Hegeler relança Leverkusen após vitória sobre a Real

Bayer 04 Leverkusen 2-1 Real Sociedad de Fútbol
Um livre de Jens Hegeler nos descontos relançou a campanha do Leverkusen no Grupo A quando a Real parecia ter garantido o primeiro ponto.

Hegeler relança Leverkusen após vitória sobre a Real
Hegeler relança Leverkusen após vitória sobre a Real ©Getty Images

Um livre convertido por Jens Hegeler em tempo de compensação relançou a campanha do Bayer 04 Leverkusen no Grupo A da UEFA Champions League.

Simon Rolfes deu vantagem ao Leverkusen no final do primeiro, mas Carlos Vela empatou o encontro entre as duas equipas derrotadas na jornada inaugural logo após o intervalo. O conjunto de Jagoba Arrasate aproveitou bem o espaço concedido pelos alemães no segundo tempo e parecia ter garantido um ponto merecido, que se esfumou quando o suplente Hegeler marcou um livre em arco e levou a bola a entrar no ângulo superior esquerdo da baliza dos visitantes.

As equipas começaram por trocar bem a bola e o Leverkusen criou a primeira situação de perigo aos três minutos, mas Claudio Bravo defendeu o remate à queima-roupa de Son Heung-Min. Os representantes da Bundesliga eram mais rematadores, mas nenhuma das equipas arriscou deliberadamente no ataque, apostando nos quatro ou cinco jogadores mais adiantados para criar perigo e mantendo os outros em acções defensivas.

Leverkusen ameaçou de longa distância com um disparo de Rolfes, que Bravo defendeu com classe. No outro extremo do campo, Bernd Leno teve mais problemas para desviar um livre enrolado de Antoine Griezmann.

Pouco depois, o guarda-redes alemão teve de afastar a bola de cabeça no exterior da área para impedir Haris Seferovic de inaugurar o marcador. Kiessling perdeu uma boa oportunidade de impressionar o seleccionador da Alemanha, Joachim Löw, que assistiu ao jogos nas bancadas, quando recebeu a bola na área e fez a bola passar com perigo junto ao poste mais distante.

A determinação de Rolfes foi fundamental na jogada do primeiro golo, nos minutos finais do primeiro tempo que, de forma previsível, resultou de uma jogada de bola parada. Sidney Sam marcou um livre, Bravo ainda defendeu o primeiro cabeceamento à queima-roupa de Rolfes, mas o médio foi o mais rápido a reagir e marcou à segunda tentativa.

Os primeiros minutos do segundo tempo foram emotivos. Roberto Hilbert derrubou Vela na área, o mexicano não conseguiu bater Leno com um remate rasteiro, mas empatou na recarga.

O jogo ficou mais aberto, com Gorka Elustondo e Vela a ficarem perto de colocar os espanhóis em vantagem. Os defesas-laterais do Leverkusen arriscavam mais no ataque, o que concedeu os espaços que os visitantes necessitavam. Leno defendeu um remate perigoso de Alberto de la Bella, Robbie Kruse e Kiessling desperdiçaram boas oportunidades para os anfitriões, antes de Hegeler marcar o golo que decidiu o encontro.