Rooney inspira United a bater Leverkusen

Manchester United FC 4-2 Bayer 04 Leverkusen
David Moyes teve uma estreia memorável na UEFA Champions League, assim como Wayne Rooney, autor de dois golos numa noite vibrante.

Wayne Rooney abre o activo em Old Trafford
Wayne Rooney abre o activo em Old Trafford ©Getty Images

David Moyes teve uma estreia vitoriosa na UEFA Champions League, pois o Manchester United FC obteve um triunfo merecido, por 4-2, frente ao Bayer 04 Leverkusen no Grupo A.

Wayne Rooney abriu as hostilidades aos 22 minutos e, apesar de Simon Rolfes ter empatado a partida no início da segunda parte, o United reafirmou a supremacia com golos de Robin van Persie, de Rooney novamente e de Antonio Valencia. Omer Toprak ainda fez o segundo de curta distância para o Leverkusen mas, nessa altura, Moyes já tinha assegurado uma estreia vitoriosa na Europa pelo clube - algo que apenas dois treinadores do United antes dele, Matt Busby e Alex Ferguson, tinham alcançado.

A primeira equipa delineada por Moyes na UEFA Champions League incluiu Maroune Fellaini, em estreia como titular pelo novo clube. O belga alinhou ao lado de Michael Carrick no eixo do meio-campo, tendo impressionado pela calma e distribuição de jogo irrepreensíveis. Carrick e Shinji Kagawa combinaram e encontraram Patrice Evra na esquerda, que cruzou para o segundo poste onde apareceu Rooney a rematar contra o relvado e a fazê-la passar por cima de Bernd Leno, cujo campo de visão estava tapado por Valencia.

É improvável que a faixa preta usada por Rooney para o proteger de uma lesão acabe ao lado da peruca de Fellaini nas barracas de recordações existentes no exterior de Old Trafford, mas Rooney abandonou tardiamente o relvado depois de uma ovação de pé, em sinal de reconhecimento pelo trabalho de uma noite que incluiu os seus golos número 199 e 200 pelo United.

Apesar do ruidoso apoio dos seus adeptos, o Leverkusen lutou para resistir e mais oportunidades surgiram para o adversário, com Rooney a cobrar um livre ao lado da baliza e o pontapé de Kagawa a ser defendido com os dedos por Leno.

O United podia ter feito um segundo golo logo no reatar da segunda parte, quando uma escorregadela de Omer Toprak deixou Rooney isolado, mas este, depois de contornar Leno, adiantou demasiado a bola. Em vez do 2-0, aconteceu o 1-1, dois minutos depois, graças a uma jogada subtil de Rolfes. Depois de receber o arremesso de Son Heung-Min, o capitão deixou David de Gea pregado ao chão e rematou em arco que, com a ajuda de um pequeno desvio de Carrick, fez a bola voar até dentro da baliza.

O Leverkusen esteve apenas empatado durante cinco minutos, até que Van Persie correspondeu a um cruzamento de Valencia com um remate que Leno só consegiu desviar para as redes. Lars Bender – apto apenas para entrar no decorrer do jogo – testou De Gea com uma finta curta, mas momentos depois Rooney foi decisivo no outro lado do campo e desta vez não cometeu nenhum erro.

Rooney ainda não tinha terminado e endossou a bola a Valencia, que rematou rasteiro fora do alcance de Leno e fez o quarto golo do United, havendo ainda tempo para Van Persie falhar com a baliza aberta e para Toprak fazer o segundo tento dos alemães.