Simeone destaca estilo do Atlético contra o Zenit

Diego Simeone espera que o estilo "italiano" do Atlético de Madrid provoque problemas ao Zenit e a Luciano Spalletti, isto apesar de não poder contar com Diego Costa devido a castigo.

Diego Simeone tem o Zenit em muito boa conta
Diego Simeone tem o Zenit em muito boa conta ©Getty Images

O treinador do Club Atlético de Madrid, Diego Simeone, espera que o estilo "italiano" da sua equipa provoque problemas ao FC Zenit na quarta-feira, no jogo de estreia no Grupo G da UEFA Champions League, isto apesar de não poder contar com Diego Costa devido a castigo. O técnico italiano do Zenit, Luciano Spalletti, destaca o trabalho realizado por Simeone na formação da casa.

Atlético
Diego Simeone, treinador
O Zenit é um grande clube, com poder financeiro e uma equipa que está pronta para ser uma das grandes da Europa. Têm muita experiência nesta competição. Se não estivermos muito concentrados em campo, eles irão criar muito perigo. O Zenit e o Porto são os favoritos neste grupo devido à experiência que têm a este nível. Nós ainda estamos em crescimento. Se jogarmos com humildade e como equipa também temos hipóteses.

Temos vindo a melhorar ofensivamente a cada dia que passa. Jogamos com um estilo um pouco diferente do que é habitual em Espanha e com isso quero dizer que jogamos de forma semelhante ao futebol italiano. Estamos a melhorar a transição da defesa para o ataque.

O Adrián López está a treinar bem, fez uma grande pré-época, mas não jogou muitos minutos nos primeiros desafios da época. É um jogador que pode dar o salto de qualidade necessário para um jogo como este. É forte nas combinações e tem todas as características para disputar este tipo de desafio. Se o Adrián entrar para o lugar do Diego Costa não quer dizer que vamos jogar em 4-4-2.

Qualquer erro cometido amanhã terá um preço elevado. Não estou nervoso. Temos de nos adaptar a novas situações e sabemos que os jogos da UEFA Champions League são únicos.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Atlético 4-2 UD Almería (Villa 15, Diego Costa 37pen, Tiago 64, Koke 87; Rodri 40, Vidal 90)
Courtois; Juanfran, Giménez, Godín, Filipe Luis; Koke (Óliver Torres 70), Tiago, Gabi, Raúl García (Adrián 72); Diego Costa, Villa (Arda Turan 67).

• A equipa do português Tiago manteve o início perfeito na Liga espanhola e marcou 14 golos em quatro jogos, conseguindo o melhor arranque de início de campeonato desde 1955/56. A ausência de Miranda no eixo da defesa permitiu que José María Giménez, de apenas 18 anos, fizesse a segunda estreia numa semana, pois quatro dias antes somou a primeira internacionalização pelo Uruguai.

Notícias da equipa
Miranda volta a estar disponível depois de ter falhado o jogo do fim-de-semana por estar com febre, mas o avançado Diego Costa, autor de quatro golos em outros tantos jogos na presente edição do campeonato, vai ter de cumprir castigo, pelo que Adrián pode ser titular.

Zenit
Luciano Spalletti, treinador
O Atlético é uma equipa tipicamente espanhola pela forma como controla a bola e usa os passes rápidos. É um conjunto muito forte, que representa bem o futebol espanhol. É verdade que em muitas partes da Europa ainda existe alguma falta de conhecimento sobre as equipas russas e isso é devido à ignorância geral sobre o potencial do futebol russo.

Tento ensinar aos jogadores um futebol ofensivo. Nem sempre dá resultado, mas há muitas coisas que resultam, como se tem visto em campo. Com isto não quero dizer que temos de jogar muito adiantados no terreno e deixar espaço da retaguarda. Uma equipa moderna tem de jogar muito bem, a atacar e a defender.

A equipa da Atlético simboliza bem a personalidade e o estilo do seu treinador, uma atitude vencedora. Caracteriza-se pelo bom controlo da bola e pela velocidade com que joga, que é superior à da Liga russa. É uma equipa que também se destaca por boas transições da defesa para o ataque, como se viu no jogo com o Barcelona da SuperTaça Europeia.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Zenit 2-0 FC Terek Grozny (Kerzhakov 21, Danny 42)
Lodygin; Anyukov, Hubočan, Neto, Smolnikov; Witsel, Shirokov (Shatov 46), Fayzulin (Tymoshchuk 85), Danny (Bystrov 75); Arshavin, Kerzhakov.

• Danny apontou o sexto golo da época e ajudou o Zenit a somar o segundo triunfo consecutivo no campeonato. O atacante português está a apenas um golo de Artem Dzyuba, melhor marcador da Liga russa.

Notícias da equipa
Hulk está recuperado e treinou com os colegas na terça-feira. Aleksandr Anyukov está lesionado e não seguiu com a equipa para Espanha.

Facto do jogo 
• O Atlético conseguiu recentemente um registo sensacional em casa nas competições europeias. Os “colchoneros” venceram 12 dos últimos 13 Jogos disputados no Vicente Calderón, sendo a excepção a derrota por 2-0 com o Rubin Kazan em Fevereiro. O Zenit saiu derrotado nas cinco deslocações que fez a Espanha e tudo começou com um desaire, por 2-1, frente ao RC Celta de Vigo, na Taça Intertoto de 2000.