Principais factos e números da primeira jornada

Novos treinadores, velhas rivalidades e registos de longa data: o UEFA.com escolhe os factos mais importantes antes da primeira jornada da fase de grupos.

Alessandro Matri foi o carrasco do Celtic nos oitavos-de-final da época passada
Alessandro Matri foi o carrasco do Celtic nos oitavos-de-final da época passada ©AFP/Getty Images

Menos de quatro meses depois da conquista do troféu por parte do FC Bayern München em Wembley, a fase de grupos da UEFA Champions League está de volta.

Após um Verão de mudanças em muitos dos bancos das principais equipas europeias, o mundo vai parar, uma vez mais, para assistir à maior competição de clubes da Europa. A UEFA Champions League tem a tradição de arrancar sempre em grande e, depois do sorteio realizado o mês passado ter ditado alguns embates de fazer crescer água na boca, a primeira jornada da presente edição da prova promete não ser diferente. O UEFA.com olha para alguns dos factos mais importantes dos confrontos da ronda inaugural.

Clique nos jogos para ler a retrospectiva integral dos embates Galatasaray AŞ -Real Madrid CF, SL Benfica-RSC Anderlecht, Chelsea FC-FC Basel 1893 e FK Austria Wien-FC Porto disponível em português; os restantes encontros apenas em inglês.

Jogos de terça-feira
Grupo A (Manchester United FC-Bayer 04 Leverkusen; Real Sociedad de Fútbol-FC Shakhtar Donetsk)
• Para o United esta será a sua 18ª presença consecutiva na prova, mas para o seu novo treinador, David Moyes, esta será a sua estreia na fase de grupos de uma competição que os actuais campeões ingleses venceram por duas vezes sob as ordens do seu antecessor, Alex Ferguson. Este será igualmente o primeiro jogo na UEFA Champions League como treinador para o técnico do Leverkusen, Sami Hyypiä, que conquistou a prova em 2005, com a camisola do Liverpool FC.

• Esta é a primeira presença da Real Sociedad nas provas europeias desde a sua campanha de estreia na fase de grupos da UEFA Champions League, em 2003/04. Já o seu adversário ucraniano prepara-se para disputar a fase de grupos pela nona ocasião.

Grupo B (Galatasaray AŞ-Real Madrid CF; FC København-Juventus)
• O treinador do Galatasaray, Fatih Terim, foi substituído no comando do AC Milan, em 2001/02, pelo actual treinador do Real, Carlo Ancelotti. Ümit Davala, agora treinador-adjunto dos campeões turcos, disputou sete jogos sob as ordens de Ancelotti nessa temporada.

• Esta é a segunda visita da Juve em duas temporadas à capital dinamarquesa, onde na última época empatou 1-1 na fase de grupos no terreno do FC Nordsjælland, num jogo em que Mirko Vučinić assinou o golo da igualdade, já perto do final da partida.

Group C (SL Benfica-RSC Anderlecht; Olympiacos FC-Paris Saint-Germain FC)
• Na final de 1983 da Taça UEFA o Anderlecht bateu o Benfica por 1-0 em casa e empatou 1-1 em Lisboa, conquistando o troféu. Minervino Pietra, actual treinador-adjunto do Benfica,  e Shéu Han, actual secretário técnico do clube "encarnado" actuaram nessa final.

• O treinador do PSG, Laurent Blanc, e o seu homólogo do Olympiacos, Míchel, enfrentaram-se quando França e Espanha mediram forças num jogo da fase de qualificação para o EURO '92, em Paris, a 20 de Fevereiro de 1991. Blanc assinou, nesse encontro, o último golo do triunfo da França por 3-1.

Group D (FC Bayern München-PFC CSKA Moskva; FC Viktoria Plzeň-Manchester City FC)
• Josep Guardiola, treinador do Bayern, fazia parte da equipa do FC Barcelona que, enquanto detentora do troféu, se viu eliminada da edição 1992/93 da prova na segunda eliminatória após uma derrota caseira, por 3-2, frente ao CSKA, resultado que confirmou a eliminação dos catalães com um total de 4-3, negando-lhes assim um lugar na fase de grupos.

• Enquanto o City se apurou directamente para a fase de grupos, na qualidade de vice-campeão inglês, o Plzeň, campeão checo em título, teve de ultrapassar três eliminatórias, nas quais se apresentou em excelente plano, vencendo todos os seis jogos disputados. Deixou pelo caminho o FK Željezničar com 6-4 no conjunto das duas mãos, o JK Nõmme Kalju com 10-2 e o NK Maribor com 4-1.

Jogos de quarta-feira
Grupo E (FC Schalke 04-FC Steaua Bucureşti; Chelsea FC-FC Basel 1893)
• Os 16 jogos já disputados pelo Steaua frente a adversários alemães resultaram em uma vitória, seis empates e nove derrotas; em solo germânico esse registo é de 0V 3E 6D. A sua longa série sem vitórias frente a oponentes da Alemanha teve continuidade na temporada passada, frente ao VfB Stuttgart, na fase de grupos da UEFA Europa League, com um empate 2-2 fora e uma derrota por 5-1 em Bucareste.

• Chelsea e Basileia encontraram-se nas meias-finais da última edição da UEFA Europa League, com a turma londrina a seguir em frente para a final com um total de 5-2 no conjunto das duas mãos e a erguer, depois, o troféu.

Grupo F (Olympique de Marseille-Arsenal FC; SSC Napoli-Borussia Dortmund)
• Há duas épocas, OM e Arsenal calharam igualmente no mesmo grupo e terminaram nos dois primeiros lugares da tabela classificativa. Os "gunners" levaram, então, a melhor em França, vencendo por 1-0 graças a um golo tardio de Aaron Ramsey, registando-se depois um empate 0-0 em Londres.

• Naquele que será o primeiro encontro oficial entre Nápoles e Dortmund, o novo treinador da turma napolitana, Rafael Benítez, vai procurar melhorar o registo da sua equipa frente a adversários alemães: nenhuma vitória e cinco derrotas nos últimos sete jogos.

Grupo G (FK Austria Wien-FC Porto; Club Atlético de Madrid-FC Zenit)
• A visita do Porto ao terreno do Austria Wien leva os "dragões" de regresso ao Ernst-Happel-Stadion, local que, ainda com o nome de Estádio Prater, foi palco da final de 1987 da Taça dos Campeões Europeus de clubes, na qual a turma "azul-e-branca" conquistou o seu primeiro grande troféu continental, ao bater o Bayern por 2-1.

• O Zenit visita Madrid exactamente um ano depois de se ter visto derrotado por 3-0 em Espanha pelo Málaga CF, no arranque da fase de grupos edição da época transcata da UEFA Champions League. O Atlético, por seu lado, viu-se na última temporada afastado da UEFA Europa League após uma derrota em casa diante de uma equipa russa, o FC Rubin Kazan, nos 16 avos-de-final da prova.

Grupo H (AC Milan-Celtic FC; FC Barcelona-AFC Ajax)
• Novo reforço do Milan, Alessandro Matri assinou o primeiro golo dos jogos da primeira e segunda mão pelo seu antigo clube, a Juventus, no triunfo da turma de Turim por 5-0 sobre o Celtic no conjunto das duas mãos dos oitavos-de-final da última edição da prova.

• Surpreendentemente, este será o primeiro embate entre Barcelona e Ajax, dois clubes com vasto prestígio na mais importante prova europeia de clubes e que têm também a ligá-los um nome ilustre, Johan Cruyff, que ergueu o troféu três vezes pelo Ajax como jogador antes de conduzir os catalães à conquista do seu primeiro título europeu de clubes, em 1992.