Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Stoch: "Palestra de Huub Stevens determinante"

Miroslav Stoch mostrou-se satisfeito com o golo que ofereceu ao PAOK um precioso empate em casa do Schalke 04, destacando a palestra do treinador ao intervalo como determinante para frustrar as intenções da turma alemã.

Stoch: "Palestra de Huub Stevens determinante"
Stoch: "Palestra de Huub Stevens determinante" ©UEFA.com

Depois de apontar um golo fora que se pode revelar determinante no empate 1-1 alcançado pelo PAOK FC no terreno do FC Schalke 04, na primeira mão do "play-off" da UEFA Champions League, Miroslav Stoch afirmou ao UEFA.com que a responsabilidade estará do lado dos germânicos no embate da segunda mão, terça-feira, no Stadio Toumba. Do lado do Schalke, o médio Jermaine Jones procurou encontrar aspectos positivos na actuação da equipa, apesar de esta ter deixado fugir a vantagem que levou para o intervalo.

Miroslav Stoch, avançado do PAOK 
Conseguimos um grande resultado, mas ainda só percorremos metade do caminho. Não estivemos bem na primeira parte, mas ao intervalo o treinador explicou a cada um de nós o que tínhamos de fazer e assistimos a uns segundos 45 minutos totalmente diferentes. No lance do golo, senti que tinha vantagem no um-para-um, por isso flecti para meio e tentei o remate; vi que o guarda-redes estava demasiado perto do primeiro poste, por isso procurei fazer pontaria ao ângulo mais distante e acabou por ser a decisão certa.

É fantástico estar a apenas um jogo da fase de grupos, mesmo que tenhamos tido a felicidade de o Metalist ter sido desqualificado. Agora tudo pode acontecer e temos boas hipóteses. Este é um resultado positivo e coloca o Schalke sob pressão, pois terá de marcar no nosso terreno. Vamos ver.

Jermaine Jones, médio do Schalke 
Não podemos olhar para este desfecho como um resultado muito negativo. Dispusemos de uma ou duas ocasiões de golo que tínhamos obrigação de ter concretizado, mas conseguimos mostrar uma faceta totalmente diferente daquela que apresentámos frente ao VfL Wolfsburg no fim-de-semana [derrota por 4-0] e é isso que devemos retirar deste jogo.

Não sei o que correu mal na segunda parte, recuámos em demasia e deixámos de pressionar, permitindo que o nosso adversário voltasse ao jogo. Mas queremos estar na Champions League e, se conseguirmos criar as mesmas ocasiões de golo na segunda mão, estou certo de que estaremos na fase de grupos.

Topo