Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Coupet com expectativas altas para o Lyon

Um dos pilares da equipa no período de maior sucesso do Lyon, Coupet confia que a sua antiga equipa pode sobressair no regresso à UEFA Champions League, após um ano de ausência.

Coupet com expectativas altas para o Lyon
Coupet com expectativas altas para o Lyon ©UEFA.com

Numa altura em que o Olympique Lyonnais prepara a participação na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League, alguém que viveu a competição por dentro no clube francês, Grégory Coupet, fala sobre o regresso do seu antigo clube à prova.

Após dez presenças consecutivas na UEFA Champions League terem terminado em 2012/13, o antigo guarda-redes, que atingiu os quartos-de-final por três vezes, afirma-se seguro de que o espírito e mentalidade que o Lyon possui vai ajudá-lo a singrar no regresso à competição de elite.

"Quando vestimos a camisola do Lyon, seja na equipa feminina ou na masculina, vestimo-la para vencer", disse o guarda-redes que ergueu por sete vezes consecutivas, no Stade de Gerland, o troféu de campeão da Ligue 1. "Não há outra opção. Sinto que essa mentalidade jamais será perdida, o objectivo é sempre vencer. Estou muito optimista e positivo em relação ao Lyon."

A mentalidade vencedora foi criada e cimentada na equipa onde jogou Coupet, uma formação que dominou o futebol francês entre 2002 e 2008. "O melhor que conseguimos nesses anos foi construir um plantel, uma equipa", disse Coupet, um veterano que somou 370 jogos pelo Lyon na Ligue 1 e que se retirou em 2011. "Mas se tiver que escolher alguma recordação será, claro, a conquista do primeiro título. Isso apenas acontece uma vez e foi a primeira do Lyon. Isso desencadeou uma série de coisas e logo a seguir a Champions League."

O facto de Coupet dominar a sua arte foi apenas uma das razões para o sucesso do Lyon, mas do alto dos seus 40 anos e 34 internacionalizações por França, avisa o actual guardião OL, Rémy Vercoutre, que o seu lugar entre os postes pode ser muito solitário. "É uma posição que requer muita humildade, pois podemos ter três fantásticos meses e, de repente, um pequeno erro pode precipitar-te para o abismo. O mais importante para um guarda-redes é colocar-se sempre à prova e manter-se tranquilo. Não podemos deixar que a euforia tome conta de nós, porque a realidade depressa te puxa para baixo", frisou o antigo guardião do AS Saint-Étienne, Club Atlético de Madrid e Paris Saint-Germain FC.

Topo