Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Metalist confiante para a estreia

O Metalist Kharkiv está prestes a fazer a estreia na UEFA Champions League e é grande a confiança de que a formação ucraniana poderá causar sensação na prova, numa altura em que está em boa forma.

Myron Markevich, treinador do Metalist
Myron Markevich, treinador do Metalist ©Getty Images

O FC Metalist Kharkiv está prestes a fazer a sua estreia na UEFA Champions League e, com um registo interno 100 por cento vitorioso até ao momento neste arranque de temporada, é grande a confiança de que a formação ucraniana poderá causar sensação na prova.

O Metalist é um dos líderes da Liga ucraniana ao fim de três jornadas e espera dar seguimento ao excelente momento de forma que atravessa quando se deslocar a Salónica, terça-feira, para enfrentar o PAOK FC. "Sei que toda a gente no clube está ansiosa por estes jogos da Champions League", referiu o treinador, Myron Markevich, ao leme da formação de Kharkiv desde 2005.

"Há muito que lutávamos por este objectivo e agora que aqui estamos vamos dar o nosso melhor para chegarmos à fase de grupos. O PAOK, contudo, é um adversário forte, que se apresenta já em excelentes condições. Bateu, recentemente, por 6-0, o OGC Nice, quarto classificado da Liga francesa na última época. Mas, claro, nós estamos no topo do nosso campeonato e queremos continuar a mostrar o nosso valor."

As três vitórias em três jogos do Metalist no arranque da Liga ucraniana, ainda assim, não foram fáceis, com todos os seus golos a surgirem nos segundos 45 minutos. "Tenho de reconhecer que temos tido alguma dificuldade em marcar golos, mas isso vai mudar", acrescentou Markevich, de 62 anos, que certamente se encontra muito satisfeito com o desempenho de Marko Dević, autor de vários golos importantes na Primavera passada, que ajudaram o Metalist a terminar no segundo posto, atrás do FC Shakhtar Donetsk, e que esta época assinou já três dos cinco tentos apontados pela sua equipa até ao momento.

Porém, nem tudo são rosas para Markevich, com Cleiton Xavier a "pelo menos um mês do regresso aos relvados", devido a um problema muscular. O guardião Olexandr Goryainov também vai estar parado "três ou quatro semanas" depois de se ter lesionado no triunfo de sexta-feira, por 2-0, sobre o FC Illychivets Mariupil. E outro guarda-redes, Bohdan Shust, só voltará a estar disponível em meados do Outono, pelo que deverá caber a Vladimir Dišljenković a responsabilidade de defender as redes da baliza da formação ucraniana na Grécia.

Topo