Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Streymur segue em frente em grande estilo

EB/Streymur 5-1 FC Lusitans (total: 7-3)
Levi Hanssen bisou e ajudou os campeões das Ilhas Faroé a somarem o seu primeiro triunfo de sempre nas provas da UEFA.

O Estádio de Tórsvøllur assistiu, finalmente, a um triunfo europeu do EB/Streymur
O Estádio de Tórsvøllur assistiu, finalmente, a um triunfo europeu do EB/Streymur ©Hans Pauli Joensen

O EB/Streymur quebrou a sua malapata europeia de forma categórica com um claro triunfo sobre o FC Lusitans em Torshavn, seguindo assim para a segunda pré-eliminatória da UEFA Champions League com um total de 7-3 no conjunto das duas mãos.

Os pupilos de Rúni Nolsøe nunca antes tinham vencido uma eliminatória nas provas da UEFA, mas há uma semana, no encontro da primeira mão, tinham recuperado de dois golos de desvantagem, e com um homem a menos em campo, somado um precioso empate a dois golos em Andorra. Agora em sua casa, não tiveram problemas em completar a reviravolta na eliminatória. Levi Hanssen bisou e deu-se ainda ao luxo de desperdiçar um penalty diante de um adversário que se viu reduzido a dez elementos aos 55 minutos, devido à expulsão de Manuel Machado.

Arnbjørn Hansen havia assinado os dois golos da turma das Ilhas Faroé em Andorra la Vella, há uma semana, e não tardou a facturar no encontro da segunda mão, inaugurando o marcador para os anfitriões logo aos três minutos, com um cabeceamento certeiro na sequência de um pontapé de canto cobrado por Hans Pauli Samuelsen.

Hanssen ampliou, depois, a vantagem da sua equipa à passagem do minuto 38 e, quando Machado viu ser-lhe exibido o cartão vermelho directo, dez minutos após o arranque do segundo tempo, os forasteiros ficaram com uma missão ainda mais complicada pela frente. Mostraram, ainda assim, espírito lutador e reduziram a desvantagem no marcador por intermédio de Luis Dos Reis, na transformação de um livre directo.

Porém, Gunnar Zachariasen restaurou os dois golos de vantagem para o EB, na recarga a uma defesa incompleta de Ferran Pol. Hanssen falhou, de seguida, uma grande penalidade, mas apenas um minuto depois redimiu-se ao marcar num remate a 25 metros da baliza. Leif Niclasen, já nos descontos, fez o quinto da formação da casa, colocando assim a cereja no topo do bolo e carimbando em definitivo  o passaporte para a Geórgia, onde medirá forças com o FC Dinamo Tbilisi na segunda pré-eliminatória.

Topo