As finais do Bayern

Com o Bayern de Munique a atingir a final da UEFA Champions League pela décima vez, o UEFA.com conta-lhe como foram as anteriores, com destaque para os triunfos em 1974, 1975, 1976 e 2001.

As finais do Bayern
As finais do Bayern ©Getty Images

Em Wembley a 25 de Maio, o FC Bayern München vai disputar a décima final da Taça dos Campeões – apenas o Real Madrid CF (12) e AC Milan (11) têm mais presenças. Um triunfo em Londres dará o quinto título ao clube de Munique, deixando-o ao nível do Liverpool FC. O UEFA.com conta-lhe a história das nove ocasiões anteriores.

1973/74 FC Bayern München 1-1 Club Atlético Madrid; finalíssima 4-0
Num ano histórico para o futebol da Alemanha Ocidental, cuja selecção venceria o Campeonato do Mundo, tudo indicava que o Bayern iria vencer a final de Bruxelas, mas um livre directo de Luis Aragoné colocou o Atlético na frente quando faltam seis minutos para terminar o prolongamento, mas um tento, nos últimos instantes, da autoria de Georg Schwarzenbeck obrigou à disputa duma finalíssima. Dois dias depois, um bis de Gerd Müller e outro de Uli Hoeness fizeram com que o troféu rumasse à Baviera pela primeira vez.

1974/75 FC Bayern München 2–0 Leeds United AFC
O Bayern terminou a Bundesliga no décimo lugar, mas na Europa estava imparável e voltou a erguer a Taça dos Campeões. Golos na fase final de Franz Roth e Gerd Müller foram, de novo, suficientes para suplantar, desta feita, o Leeds de Don Revie no Parc des Princes, em Paris e manter em casa o troféu conquistado um ano antes.

1975/76 FC Bayern München 1–0 AS Saint-Étienne 
Depois de eliminar o SL Benfica e o Real Madrid CF na caminhada até Hampden Park, o Bayern levou a melhor sobre um grande St-Étienne, liderado por Dominique Bathenay e Dominique Rocheteau, que seria derrotado com um livre directo, convertido no minuto 57, por Franz Roth, que fez com que o troféu fosse para a Baviera pela terceira época consecutiva.

1981/82 Aston Villa FC 1-0 FC Bayern München
De volta à final seis anos depois, o Bayern era o favorito para erguer a taça no De Kuip, em Roterdão. Contudo, um tento de Peter Withe na segunda parte iniciaria uma série de derrotas em finais ante clubes ingleses, com o Villa a erguer o troféu na sua primeira presença na competição.

1986/87 FC Porto 2-1 FC Bayern München
Ludwig Kögl colocou o Bayern na frente no minuto 26, em Viena, mas o Bayern permitiria a reviravolta do Porto na segunda parte, situação que não seria a última vez que iria acontecer. Rabah Madjer empatou a 13 minutos do fim e, quatro minutos depois, o entrado Juary faria o golo da vitória para os portugueses.

1998/99 Manchester United FC 2-1 FC Bayern München
Tudo se conjugava para  que o Bayern vencesse o quarto título europeu em Camp Nou ao entrarmos no período de descontos com os alemães na frente, graças a um tento de Mario Basler, marcado no sexto minuto. Scholl e Carsten Jancker haviam acertado na barra e o United fez o Bayern pagar por esse desperdício nos últimos segundos do encontro, com Teddy Sheringham a empatar, na sequência de um canto e, nem dois minutos haviam passado, depois de outra bola parada, Ole Gunnar Solskjær fez o impossível e o Bayern seria derrotado de maneira incrível.

2000/01 FC Bayern München 1-1 Valencia CF (5-4 no desempate por penaltis)
O Bayern viu-se a perder logo no segundo minuto em San Siro, quando Gaizka Mendieta, de grande penalidade, marcou para o Valência, que havia sido derrotado pelo Real Madrid na final do ano anterior. Scholl veria, a seguir, um disparo dos 11 metros ser parado por Santiago Cañizares, mas o Bayern chegaria ao empate numa nova grande penalidade, convertida por Stefan Effenberg, no começo da segunda parte. Curiosamente, seria através de disparos da marca de penalti que a final se iria decidir, com Oliver Kahn a defender três deles e, desta maneira, Ottmar Hitzfeld, tornou-se o segundo treinador a vencer o troféu por dois clubes diferentes.

2009/10 FC Internazionale Milano 2-0 FC Bayern München
Na primeira final em nove anos, o Bayern, comandado por Louis van Gaal, seria desfeiteado por Diego Milito no Santiago Bernabéu, com o argentino a bisar para a equipa de José Mourinho, dando aos Inter o primeiro triunfo em 45 anos.

2011/12 Chelsea FC 1-1 FC Bayern München (4-3 no desempate por penaltis)
Com a final a ser disputada na sua casa, na Fußball Arena München, o Bayern tinha o maior dos incentivos e, quando Thomas Müller marcou, a sete minutos do fim, tudo indicava que o quinto troféu estaria a caminho. Mas não estava dada a última palavra e Didier Drogba, na sequência de um canto, faria o empate para o Chelsea cinco minutos depois, com Arjen Robben a ver uma grande penalidade a ser defendida por Petr Čech no começo do prolongamento, sinal que a sorte não queria nada com o Bayern. Essa tendência seria confirmada no desempate, com Juan Mata a falhar para o Chelsea, mas Ivica Olić e Bastian Schweinsteigera fazerem o mesmo, cabendo a Drogba marcar o penalti da vitória e levar o troféu para Londres.