Lewandowski deixa Real nas cordas

Borussia Dortmund 4-1 Real Madrid CF
Após Cristiano Ronaldo ter empatado, Robert Lewandowski marcou mais três vezes na segunda parte e afundou os "merengues".

Robert Lewandowski mostra quantas vezes acertou nas redes do Real Madrid
Robert Lewandowski mostra quantas vezes acertou nas redes do Real Madrid ©AFP/Getty Images

O Borussia Dortmund goleou o Real Madrid CF no jogo da primeira mão das meias-finais da UEFA Champions League, realizado no BVB Stadion Dortmund, e parte para a capital espanhola com uma confortável vantagem graças a uma inesquecível exibição de Robert Lewandowski, que conseguiu notáveis quatro tentos.

Após dois confrontos na fase de grupos da presente edição, que se saldaram por um triunfo do Borússia perante o seu público e uma igualdade em Madrid, o ainda campeão alemão em título realizou nova exibição autoritária.

Depois de uma primeira oportunidade de golo desperdiçada por Marco Reus, devido a uma grande defesa de Diego López, logo aos sete minutos, o Dortmund abriu o activo no lance e no minuto seguinte, com Robert Lewandowski a corresponder a um cruzamento milimétrico de Mario Götze do lado esquerdo.

Cristiano Ronaldo respondeu com um livre directo que lhe é característico, ao qual Roman Weidenfeller correspondeu com uma defesa apertada. A verdade é que as transições para o ataque do Dortmund fizeram com que o jogo pendesse para o seu lado, tanto que uma rápida incursão de Jakub Błaszczykowski pelo lado direito apenas foi travada por Gonzalo Higuaín na sua grande área. Contudo, o Real Madrid conseguiu empatar o encontro instantes antes do intervalo, com Cristiano Ronaldo a concluir um rápido contra-ataque a passe de Higuaín depois de um monumental falhanço de Mats Hummels.

A segunda parte começou da mesma forma da metade inicial, com novo golo do Borússia e de Lewandowski que, aos 50 minutos, surgiu nas costas da defesa "merengue" após um sublime passe de Marco Reus e bateu Diego López com um toque em habilidade.

Cinco minutos volvidos, Lewandowski conseguiu o seu terceiro golo da noite, dominando um cruzamento de Marcel Schmelzer mesmo com Pepe bem perto de si e tirando-o da frente antes de marcar com um pontapé poderoso.

A partir daqui, não mais o Real Madrid conseguiu reagir e valeu-lhe mesmo Diego López entre os postes para, com uma notável estirada, evitar que o marcador evoluísse aos 61 minutos, aquando de uma excelente iniciativa individual de İlkay Gündoğan.

Todavia, a única coisa que Diego López conseguiu foi adiar em quatro minutos o quarto golo dos alemães, que surgiu na transformação de uma grande penalidade pelo inevitável Lewandowski, a punir empurrão de Xabi Alonso a Reus. Não satisfeito com os quatro golos, Lewandowski ainda tentou o quinto através de um remate em arco, mas Diego López negou os intentos do polaco com nova excelente estirada.

Os comandados de José Mourinho ainda tentaram reduzir a desvantagem nos instantes finais, mas Cristiano Ronaldo e Raphäel Varane não conseguiram bater Weidenfeller, para gáudio dos ruidosos adeptos teutónicos.

Topo