Heynckes deliciado com atitude do Bayern

Jupp Heynckes elogiou os jogadores do Bayern por manterem a concentração quatro dias após conquistarem a Bundesliga, enquanto Antonio Conte reconheceu a superioridade do adversário.

Bastian Schweinsteiger lidera os festejos do Bayern em Turim
Bastian Schweinsteiger lidera os festejos do Bayern em Turim ©Getty Images

Antonio Conte, treinador da Juventus 
Temos muito trabalho para fazer, mas já o sabíamos. De qualquer forma, quero felicitar os meus jogadores, porque o que temos feito nos últimos 18 meses tem sido fantástico. Ninguém gosta de perder, mas temos de saber reconhecer quando enfrentamos uma equipa que nos é superior. Eles disputaram duas finais nos últimos três anos, por isso tínhamos consciência de que havia uma grande diferença entre eles e nós.

O Bayern é muito forte, tanto a nível individual como colectivo. É uma equipa capaz de coisas maravilhosas e que luta até ao fim por cada bola. É muito difícil defrontar uma formação como esta e demos o nosso melhor. Tenho, também, de agradecer aos adeptos pelo apoio que deram à equipa esta noite. Acordámos do nosso sonho. Agora temos de nos concentrar no campeonato o mais rapidamente possível, porque queremos conquistar o segundo "scudetto" consecutivo, o que seria um feito fantástico.

Teríamos tido os mesmos problemas fosse qual fosse o sistema táctico em que nos apresentássemos. Temos de admitir que eles são melhores do que nós. Não creio que pudéssemos ter feito mais do que fizemos e a reacção dos adeptos no final do encontro é prova disso. O Bayern vai ser uma das melhores equipas da Europa durante os próximos largos anos.

Jupp Heynckes, treinador do Bayern 
Não é fácil para um jogador estar 100 por cento concentrado num jogo depois de ter conquistado um título apenas quatro dias antes. Penso que foi isso que aconteceu nos primeiros 20 minutos, em que perdemos a posse de bola com demasiada facilidade e não estivemos ao nosso melhor nível a sair para o ataque. Mas, aos poucos, fomos assumindo o controlo do encontro e melhorámos muito no segundo tempo. No final, merecemos inteiramente o triunfo.

Discutimos alguns aspectos tácticos ao intervalo. A nossa organização táctica tinha de melhorar e foi precisamente isso que aconteceu no segundo tempo. Recebemos muitos elogios ao longo das últimas semanas. O aspecto positivo de tudo isso é que aceitámos esses elogios, mas nunca deixámos que eles influenciassem as nossas exibições. Estamos a realizar uma grande temporada, com algumas actuações de excelente nível. Já vencemos a Bundesliga, mas ainda temos outros objectivos. Vamos ver se estamos ao mesmo nível do Real Madrid ou do Barcelona.

Daniel van Buyten teve alguns problemas de visão e estava a ver tudo meio desfocado, por isso pediu para ser substituído. Era importante não sofrer golos na primeira parte e isso deu-nos maior segurança. No segundo tempo dominámos o jogo.