Ronaldo salva Real frente ao Galatasaray

Galatasaray AŞ 3-2 Real Madrid CF (total: 3-5)
A equipa da casa teve uma excelente segunda parte, mas os dois golos de Cristiano Ronaldo significaram o apuramento do Real.

Cristiano Ronaldo marcou os dois golos do Real Madrid em Istambul
Cristiano Ronaldo marcou os dois golos do Real Madrid em Istambul ©AFP/Getty Images

O Real Madrid CF confirmou o apuramento para as meias-finais da UEFA Champions League, após perder no terreno do Galatasaray AS, por 3-2, em jogo da segunda mão dos quartos-de-final realizado em Istambul.

Um golo de Cristiano Ronaldo quando estavam decorridos oito minutos praticamente sentenciou a eliminatória, após o triunfo dos "merengues", por 3-0, na primeira mão. Um segundo tento do português já nos descontos, depois de remates certeiros de Emmanuel Eboué, Wesley Sneijder e Didier Drogba para o Galatasaray, tranquilizou os madrilenos após um período de forte assédio turco.

O jogo teve uma entrada demolidora da parte do Real Madrid que, após um remate de longe de Ángel di María para defesa com pés de Fernando Muslera, adiantou-se no marcador logo aos oito minutos, por intermédio do melhor marcador da prova, Cristiano Ronaldo. O português limitou-se a emendar já na pequena-área um cruzamento tenso de Sami Khedira, após solicitação no lado direito de Mesut Özil. No lance seguinte, em jogada individual, Ronaldo rematou de fora da área para defesa segura.

Di María ficou pertíssimo de ampliar a marca aos 25 minutos, após um sublime toque de calcanhar de Ronaldo, mas uma soberba defesa de Muslera negou o golo ao argentino.

Após a lesão de Michael Essien, que levou à sua substituição por Álvaro Arbeloa, o Galatasaray assumiu o controlo do encontro e, ainda antes do intervalo, Wesley Sneijder ficou perto de empatar, mas o seu remate foi bem defendido por Diego López.

A segunda parte trouxe um Galatasaray ainda mais decidido e, após Cristiano Ronaldo ter falhado já na pequena área, os turcos empataram o encontro através de um grande golo de Eboué, que rematou de primeira, ao ângulo superior, após cruzamento de Sneijder.

O holandês teve oportunidade para colocar o Galatasaray em vantagem na partida após um mau alívio de Fábio Coentrão, mas o remate de pé esquerdo em posição privilegiada saiu ao lado.

Sneijder redimir-se-ia aos 70 minutos, acabando por marcar com um remate rasteiro e colocado, após passar a bola por entre as pernas de Raphaël Varane e ficado isolado perante Diego López. Na jogada seguinte, Didier Drogba ampliou a vantagem do Galatasaray com um notável toque de calcanhar, a passe de Nordin Amrabat, relançando a eliminatória, que só não ficou ainda mais equilibrada porque, aos 80 minutos, o árbitro invalidou por fora de jogo de Drogba mais um golo do marfinense.

Sentindo a insegurança da sua equipa, José Mourinho colocou o defesa-central Raúl Albiol, protegendo a zona frontal da sua área até final, pelo que acabou por não se sentir, entretanto, a expulsão de Árbeloa por protestos. O tento de Cristiano Ronaldo, já em período de descontos, após passe de Karim Benzema, representou o final perfeito para um encontro emocionante.