Barcelona nos “quartos” após anular Milan

FC Barcelona 4-0 AC Milan (total: 4-2)
Dois golos de Lionel Messi, um de David Villa e outro de Jordi Alba desfizeram a vantagem de um Milan que não suportou o futebol catalão.

Lionel Messi felicitado pelo seu primeiro golo
Lionel Messi felicitado pelo seu primeiro golo ©AFP/Getty Images

O FC Barcelona qualificou-se para os quartos-de-final da UEFA Champions League, após vencer o AC Milan por 4-0, anulando a desvantagem averbada com a derrota por 2-0 sofrida há duas semanas em San Siro. Os golos da felicidade "blaugrana" foram apontados por Lionel Messi (dois), David Villa e Jordi Alba.

Revelando melhor adaptação ao recuo estratégico do Milan e aliando uma pressão alta a uma maior rapidez de processos, o Barcelona adiantou-se no marcador aos cinco minutos, num remate de Messi ao ângulo superior direito da baliza de um Christian Abbiati sem reacção. Andrés Iniesta, aos 12 minutos, rematou de fora da área para uma defesa enorme de Abbiati, com a bola ainda a bater na barra e a sobrar para Messi atirar às malhas laterais.

Era sufocante a pressão catalã e um atraso de Philippe Mexès (16) que Abbiati não segurou quase foi aproveitado por David Villa, para no minuto seguinte ser a vez de Xavi Hernández atirar cruzado da esquerda para desvio de Abbiati para canto.

O Milan vivia das escapadelas de Stephan El Shaarawy mas sem sucesso nas investidas logradas aos nove e 33 minutos até que M'Baye Niang mostrou como se faz quando, aos 38 minutos, aproveitou um alívio de Kévin Constant para correr mais que os centrais catalães e, à saída de Victor Valdés, rematar rasteiro ao poste. O Barcelona assustou-se, mas não muito, pois, no minuto seguinte, Iniesta assistiu Messi à entrada da área para novo remate do argentino a fazer o segundo golo, anulando a vantagem milanesa.

A reviravolta deu-se ao minuto 55, quando Constant não interceptou um passe de Xavi para Villa que, isolado na área, fez o 3-0 de pé esquerdo. A débil tentativa do Milan de surgir em campo mais adiantado e perigoso sofreu mais um duro revés pelo futebol envolvente do Barcelona.

O Milan precisava de um golo para poder reentrar na eliminatória e a defesa do Barcelona começou a ser perturbada pelo ataque dos italianos, agora reforçado com as entradas de Sulley Muntari e de Robinho. Com o jogo a caminhar para o fim, o Barcelona deixou de envolver tanta gente no ataque e passou a gerir o ímpeto adversário, agora com Carles Puyol também em campo, rendendo Javier Mascherano.

Aos 81 minutos, Bojan Krkić serviu Robinho para um desvio com selo de golo, mas a bola embateu em Valdés e saiu, na melhor ocasião de golo do Milan na segunda parte. Já nos descontos, uma perda de bola a meio campo foi transformada no quarto golo do Barcelona, por Jordi Alba.