Málaga promete "máximo respeito" pelo Dortmund

Joaquín disse que o Málaga deve ter o "máximo respeito" pela equipa do Dortmund ao mesmo tempo que considera um "bónus" a equipa espanhola ir além dos quartos-de-final.

Málaga promete "máximo respeito" pelo Dortmund
Málaga promete "máximo respeito" pelo Dortmund ©UEFA.com

O treinador do Borussia Dortmund, Jürgen Klopp, disse que o embate da sua equipa com o Málaga CF nos quartos-de-final assegura que, pelo menos, uma "equipa-surpresa" estará nas meias-finais da UEFA Champions League.

O Málaga começou a sua campanha de estreia na principal competição de clubes da Europa de forma sensacional, vencendo os três primeiros jogos do Grupo C sem sofrer golos. Terminou como vencedor do grupo à frente de sete vezes campeão europeu AC Milan, perdendo pela primeira vez na primeira mão dos oitavos-de-final, frente ao FC Porto, o qual eliminou na segunda mão.

O trajecto do Dortmund não foi menos impressionante, apesar de ter de se bater com o Real Madrid CF, Manchester City FC e AFC Ajax, e mesmo a eliminatória com o FC Shakhtar Donetsk se revelou um problema ultrapassável. "O Dortmund e o Málaga são duas equipas que surpreenderam com as suas exibições na presente edição da UEFA Champions League", disse Klopp. “Uma coisa é certa, haverá uma equipa-surpresa nas meias-finais. A forma como eliminaram o Porto mostra que possuem muita qualidade."

Os clubes nunca se defrontaram, mas o avançado do Málaga, Joaquín, reconhece a ameaça que os campeões da Bundesliga constituem. "O Dortmund é uma equipa habituada a este tipo de jogos", disse o internacional espanhol. "No entanto, teremos a nossa oportunidade se continuarmos a jogar como temos feito. Devemos ter o máximo respeito. Eles têm uma equipa forte e praticam bom futebol, vamos dar 200 por cento para nos qualificarmos."

O Dortmund joga a primeira mão no Sul de Espanha a 3 de Abril, sendo que é uma zona do país que conhece bem, pois foi em Marbella que fez o estágio de Inverno nos últimos anos. "Agrada-me jogar primeiro fora, o que significa que o segundo jogo será em nossa casa perante 60 ou 65 mil adeptos, o que nos pode ajudar a seguir em frente", disse o presidente do clube alemão, Hans-Joachim Watzke.

Os "boquerones" nunca enfrentaram equipas alemãs, pelo que Francisco Martín, conselheiro do clube, não esconde o alívio por evitar o confronto com os rivais espanhóis FC Barcelona e Real Madrid CF. "Será histórico por ser a primeira vez, o que preferimos em vez de um reencontro com equipas espanholas", disse.