Keller desafiante perante adversidade do Schalke

Sem poder contar com Klaas-Jan Huntelaar na recepção ao Galatasaray, o treinador do Schalke, Jens Keller, insiste que "não adianta nada sentir pena por nós próprios".

Jens Keller fala aos jogadores do Schalke no treino de segunda-feira
Jens Keller fala aos jogadores do Schalke no treino de segunda-feira ©Getty Images

Moralizado pela vitória de sábado no derby do Ruhr frente ao Borussia Dortmund, por 2-1, Jens Keller apelou ao FC Schalke 04 para aproveitar o recente bom momento na recepção ao Galatasaray AŞ desta terça-feira à noite.

Jermaine Jones cancelou o golo inaugural de Burak Yılmaz e permitiu aos visitantes um precioso empate 1-1 na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, em Istambul, há três semanas. Desde então, a equipa da Bundesliga embarcou numa série de três vitórias consecutivas mas, ainda assim, Keller recusa descansar sob os louros obtidos ou lamentar-se com a ausência inoportuna de Klaas-Jan Huntelaar, por lesão.

O seu homólogo do Galatasaray, Fatih Terim, nutre bastante respeito pelo seu adversário, embora acredite que o campeão da Turquia possui uma hipótese "muito boa" de sair vitorioso de Gelsenkirchen.

Schalke
Jens Keller, treinador
Recentemente realizámos algumas exibições excelentes e devemos prolongar esse bom momento neste jogo. Queremos continuar a viver a euforia de ganhar, bem como do apoio dos nossos adeptos. O Galatasaray é uma equipa muito boa, mesmo que este fim-de-semana tenha perdido no campeonato. A Champions League é uma competição totalmente diferente. Acredito que amanhã vai realizar uma exibição muito boa.

Perder o [Klaas-Jan] Huntelaar vai complicar a nossa tarefa, mas já estivemos nesta situação anteriormente. Sentirmos pena de nós próprios não vai adiantar nada. Não jogámos bem apenas frente ao Dortmund. Temos estado em boa forma ao longo dos últimos cinco jogos. No entanto, não nos deixamos entusiasmar em demasia. Alcançámos um bom resultado em Istambul, mas não conseguimos ganhar por três ou quatro golos. Trabalhámos muito, e durante bastante tempo, para construir a confiança que temos agora.

Não creio que os jogadores estejam cansados por causa do derby. Assim que entrarem em campo amanhã, e ouvirem os incentivos dos adeptos, não vão sequer pensar no cansaço. Quando assumi o cargo, pensei em colocar o [Julian] Draxler como médio criativo, e ele deu-me razão, com as suas recentes exibições. Também tem bastante tempo para desenvolver ainda mais as suas qualidades. Não é certo que o [Teemu] Pukki seja titular [com Huntelaar e Ciprian Marica lesionados], mas sem dúvida é uma opção.

Não devemos cometer o erro de recuar muito no terreno. O Galatasaray possui muita qualidade no ataque e é perigoso. É por isso que não vamos estar na expectativa, mas sim tentar marcar. Acredito que vão estar muitos adeptos turcos no estádio, e com base nisso, espero que os nossos adeptos criem um grande ambiente.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Schalke 2-1 Borussia Dortmund (Draxler 12, Huntelaar 35; Lewandowski 59)
Hildebrand; Uchida, Höwedes, Matip, Kolasinac; Höger, Neustädter (Fuchs 73); Farfán, Draxler (Raffael 82), Bastos; Huntelaar (Pukki 54).

• Julian Draxler assinalou o seu 100º jogo oficial pelo Schalke inaugurando o marcador num típico derby do Ruhr vibrante. Desde a primeira mão, o Schalke ganhou três jogos seguidos, depois de nos 13 jogos anteriores ter somado apenas uma vitória.

Notícias da equipa
Huntelaar não é opção devido a uma lesão num joelho sofrida frente ao Dortmund, no sábado. Atsuto Uchida (coxa) e Christian Fuchs (costas) regressaram à acção no fim-de-semana, enquanto Uchida assinalou o regresso ao fazer as assistências para os dois golos da equipa. Ibrahim Afellay (coxa), Kyriakos Papadopoulos (joelho), Lars Unnerstall, Ciprian Marica e Christoph Moritz (todos lesionados num joelho) são baixas confirmadas. Jermaine Jones está castigado.

Galatasaray
Fatih Terim, treinador
O Schalke melhorou muito desde o nosso primeiro encontro, semana após semana. Tem uma vantagem devido ao golo marcado fora. Vamos enfrentar um adversário muito bom, que merece o nosso respeito. No entanto, também somos uma boa equipa, com um certo nível de experiência nas competições europeias. Já estivemos em situações como esta antes, e sabemos o que esperam de nós.

Tenho muita confiança nos meus jogadores. Prepararam-se bem para este jogo e estão cheios de confiança. Queremos ganhar amanhã, e estamos pronto para dar o nosso melhor nesse sentido. Acredito que temos boas hipóteses de sairmos daqui com a vitória. Também espero que tenhamos mais sorte e que não acertemos tantas vezes nos ferros da baliza.

[Wesley] Sneijder é um jogador importante para nós, e assumo que vai jogar amanhã. Se recordarem a primeira mão, verão que o empate a um não foi um bom resultado para nós, mas tivemos várias ocasiões para dilatar a vantagem.

Toda a gente sabe o quanto o Schalke tem jogador bem nas últimas semanas, incluindo um triunfo sobre o Dortmund. No entanto, não espero que o momento de forma no campeonato conte para muito amanhã. Tudo pode acontecer, mesmo no caso de sofrermos um golo madrugador – qualquer coisa que não uma vitória seria muito decepcionante para nós.

Resultado do fim-de-semana
Sexta-feira: Galatasaray 0-1 Gençlerbirliği SK (Vleminckx 60)
Muslera; Eboué, Semih Kaya, Gökhan Zan, Riera; Hamit Altıntop (Drogba 65), Selçuk İnan, Yekta Kurtuluş, Sneijder (Amrabat 58), Emre Çolak (Umut Bulut 57); Burak Yılmaz.

• Didier Drogba falhou uma grande penalidade na parte final e Gökhan Zan, apenas no seu terceiro jogo na presente edição do campeonato, foi expulso a três minutos do fim na derrota do Galatasaray frente ao Gençlerbirliği, nono classificado. Felipe Melo cumpriu castigo, o mesmo acontecendo com o treinador Terim. As quatro derrotas do Galatasaray no campeonato aconteceram a uma sexta-feira, num total de oito jogos disputados nesse dia da semana.

Notícias da equipa
Dany Nounkeu deve regressar à equipa após debelar um estiramento numa coxa, mas Johan Elmander continua de fora devido a um problema num pé.

Facto
• O clube alemão apurou-se em oito das dez eliminatórias nas competições europeias em que empatou fora na primeira mão. No entanto, as duas derrotas – frente a FC Shakhtar Donetsk nos 16 avos-de-final da Taça UEFA 32 de 2004/05 (0-1 em casa) e Wisła Kraków na terceira eliminatória da Taça UEFA de 2002/03 (1-4 em casa) – surgiram após empates 1-1.