Shakhtar preparado para defrontar o Dortmund

Mircea Lucescu acredita que a falta de ritmo competitivo do Shakhtar não irá afectar as suas possibilidades frente ao Borússia de Dortmund, enquanto Jürgen Klopp espera um "jogo intenso".

O treinador do Shakhtar, Mircea Lucescu, tem um bom registo ante equipas alemãs
O treinador do Shakhtar, Mircea Lucescu, tem um bom registo ante equipas alemãs ©AFP/Getty Images

Para Mircea Lucescu, o FC Shakhtar Donetsk está pronto para a recepção ao Borussia Dortmund, a contar para os oitavos-de-final, apesar de não fazer jogos oficiais desde a fase de grupos. "Tentámos chegar ao mesmo nível do Dortmund", disse o treinador, que levou a sua equipa para estagiar em Espanha e aos Emirados Árabes Unidos durante a pausa de Inverno. "O jogo de quarta-feira vai mostrar o quanto estamos preparados."

Apesar da derrota pesada no fim-de-semana a contar para a Bundesliga, o Dortmund de Jürgen Klopp está confiante que os seus jogadores vão levar a melhor se jogarem ao seu nível, afirmando: "Se jogarmos o nosso melhor futebol, tudo irá correr como queremos."

Shakhtar
Mircea Lucescu, treinador do Shakhtar
Estamos habituados a disputar jogos europeus em Fevereiro ante equipas que estão em melhor forma que nós, porque elas têm disputado jogos oficiais e nós não. Planeámos a nossa preparação para compensar isso mesmo.

Como é óbvio, não podemos comparar os jogos particulares que fizemos nos Emirados Árabes Unidos ou em Espanha com partidas da Bundesliga, mas tentámos atingir o mesmo nível físico do Dortmund. O jogo de quarta-feira vai mostrar o quanto estamos preparados.

O Dortmund venceu os dois últimos títulos alemães e ganhou de forma clara o seu grupo na UEFA Champions League. Isso significa que tem, pelo menos, dois jogadores de topo em cada lugar e não podemos esquecer a importância que a motivação e a atitude têm nesta fase da prova.

Temos jogado bem contra clubes alemães no passado. Vencemos fora o Estugarda e o Schalke na Taça UEFA e derrotámos o Werder Bremen na final em Istambul [2009]. O Dortmund não é uma equipa típica da Alemanha. O seu estilo é muito parecido com o espanhol, porque gostam muito de ter a bola.

Resultado no fim-de-semana
Pausa de Inverno – próximo jogo: Shakhtar - FC Volyn Lutsk (2 de Março)

Notícias da equipa
Ilsinho está de fora depois de ter sido operado ao menisco, enquanto Tomáš Hübschman está em dúvida com varicela. Lucescu afirmou: "Ele está melhor, mas os dez dias que passou longe da equipa deixaram a sua marca."

Dortmund
Jürgen Klopp,  treinador do Dortmund
Mircea Lucescu é um excelente treinador. Ele fez um grande trabalho no Shakhtar e ensinou a equipa a fazer um futebol atraente. O Willian deixou o Donetsk, mas isso não quer dizer que o Shakhtar esteja mais fraco. Vi os jogos que fizeram nos estágios de Inverno e posso dizer que têm jogadores de muita qualidade. Dificilmente se poderá dizer que o Shakhtar tem pontos fracos.

Amanhã vai ser um jogo interessante e intenso, porque as duas equipas vão precisar de fazer o seu melhor ou até mais. Do nosso lado vamos fazer o melhor no jogo, pois viemos aqui para ser um adversário incómodo.

A derrota contra o Hamburgo [4-1 no sábado] não deixou marcas. A nossa ambição é alta na Champions League. Estamos nos oitavos-de-final e não é preciso motivar os jogadores agora porque sabem que não há equipas fracas entre as 16 que estão em prova. Se jogarmos o nosso melhor futebol, tudo irá correr como queremos.

Resultado no fim-de-semana
Sábado: Dortmund 1-4 Hamburger SV (Lewandowski 17; Rudņevs 18 62, Son 26 89)
Weidenfeller; Piszczek (Gündoğan 66), Felipe Santana, Hummels, Sven Bender; Kehl (Schieber 65), Şahin, Błaszczykowski, Götze, Reus; Lewandowski.

• Robert Lewandowski marcou pelo quinto jogo consecutivo na Bundesliga, mas foi expulso 14 minutos depois, com o Dortmund a sofrer a sua maior derrota no campeonato desde que perdeu pelo mesmo resultado na visita ao VfB Stuttgart, em Janeiro de 2010.

Notícias da equipa
A preparação de Klopp tem sido marcada por lesões e doenças. O médio İlkay Gündoğan (coxa e dedo) ficou em Dortmund com Patrick Owomoyela (osso da face) e Kevin Grosskreutz (gripe). Marcel Schmelzer viajou apesar de estar doente e vai fazer um teste, enquanto o defesa-central Neven Subotić está disponível depois de debelar uma lesão nos gémeos.

Estatística
• Este é o primeiro jogo do Shakhtar contra uma equipa alemã desde que derrotou, no prolongamento, o Werder Bremen por 2-1, para ganhar a final de 2009 da Taça UEFA. Oito dos 11titulares do Shakhtar nesse jogo continuam no clube – Andriy Pyatov, Olexander Kucher, Fernandinho, Ilsinho, Luiz Adriano, Răzvan Raţ, Dmytro Chygrynskiy, e Darijo Srna – juntamente com o suplente Olexiy Gai.

Conteúdos relacionados