Jones recompensa Schalke frente ao Galatasaray

Galatasaray AŞ 1-1 FC Schalke 04
Jermaine Jones anulou o golo inicial de Burak Yılmaz e deixou os visitantes em melhor posição para a segunda mão após um duelo de qualidade.

Os jogadores do Schalke festejam o golo de Jermaine Jones em Istambul
Os jogadores do Schalke festejam o golo de Jermaine Jones em Istambul ©AFP/Getty Images

O FC Schalke 04 empatou a um golo no terreno do Galatasaray AŞ, depois de ter visto os turcos abrirem o activo, apresentando-se em posição mais vantajosa que o adversário para o jogo da segunda mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

Um fantástico golo de Burak Yılmaz pelo Galatasaray, que estreava Wesley Sneijder e Didier Drogba e foi o mote para um encontro de parada e resposta que o Schalke 04 empatou na sequência de um rápido contra-ataque concluído por Jermaine Jones sob o apito para o intervalo.

Havia muita curiosidade dos adeptos turcos em relação às prestações dos estreantes Wesley Sneijder e Didier Drogba frente a uma equipa a atravessar um momento complicado na Bundesliga, mas em boa forma nas provas europeias. O jogo começou com uma boa ocasião para o Schalke 04, com Jones, que viria a marcar pelos alemães a entrar pelo lado esquerdo e a tirar o lateral Sabri Sarıoğlu do caminho, antes de rematar de ângulo apertado para uma excelente defesa de Fernando Muslera.

No entanto, Burak Yılmaz somente precisou de 12 minutos para abrir o activo. Após uma recuperação de Sneijder e passes para Drogba e deste para Selçuk İnan. O número 8 serviu Burak, que, na recepção e com um toque em habilidade, fez a bola passar por cima de um adversário antes de rematar de primeira e fuzilar o ex-guarda-redes do Sporting Clube de Portugal, Timo Hildebrand, apontando o seu sétimo golo em sete jogos na prova.

O Schalke 04 não empatou, três minutos depois, por milagre, uma vez Klaas-Jan Huntelaar não ter conseguido emendar, a centímetros da baliza, um primeiro desvio de cabeça de Benedikt Höwedes após canto de Jefferson Farfán. Dois minutos volvidos, o Galatasaray podia ter dilatado a vantagem, mas a trave devolveu a estrondosa recarga de Hamit Altintop a um remate de Drogba para defesa com os pés de Hildebrand, o qual voltaria a suster com os pés um posterior remate de Burak.

Quando o Galatasaray geria a posse de bola à espera do intervalo, surgiu o golo do empate. Jones interceptou um mau alívio de Danny Nounkeu a meio-campo e tocou de pronto para Huntelaar, que de imediato lançou Farfán na direita. O peruano arrancou veloz arrastando a defesa consigo, até soltar a bola para Jones, isolado na marca de grande penalidade, rematar na passada, para o fundo das redes.

A segunda parte foi mais pausada, com a acção a decorrer mais a meio-campo, mas ganhou novo ritmo na recta final. Burak teve oportunidade para voltar a marcar, após passe de cabeça de Drogba, mas rematou ao lado em boa posição e, no lance seguinte, aos 79 minutos, Julian Draxler não conseguiu surpreender Muslera com o seu remate de fora da área.