Lennon não subestima Spartak "perigoso"

O treinador do Celtic, Neil Lennon, avisa a sua equipa para não subestimar o Spartak, na tentativa de terminar no segundo lugar do Grupo G, dizendo que a equipa russa "vai ter muito orgulho em jogo".

O Celtic treina no centro de estágio de Lennoxtown, na véspera do jogo
O Celtic treina no centro de estágio de Lennoxtown, na véspera do jogo ©AFP/Getty Images

Neil Lennon está ciente da ameaça que um FC Spartak Moskva "perigoso" pode representar para as esperanças do Celtic FC em atingir os oitavos-de-final da UEFA Champions League, no Grupo G. Os "hoops", no terceiro lugar, enfrentam um clube que recentemente despediu o seu treinador e não tem mais nada a não ser "imenso orgulho em disputa" no Celtic Park.

• O Celtic tem que somar mais pontos que o SL Benfica - que joga frente ao FC Barcelona - para ultrapassar a equipa lusa.

• O Spartak está eliminado das competições europeias.

Celtic
Neil Lennon, treinador
Não estou preocupado com o que as outras equipas fazem na competição [dar descanso aos jogadores]. Estou preocupado com a minha equipa e acredito que os jogadores que o Spartak vai apresentar são de qualidade.

No início achavam que não tínhamos hipóteses, mas aqui estamos. Sentimos que temos uma boa oportunidade para seguir em frente, mas o Spartak vai ter muito orgulho em jogo e será muito perigoso. Não tem qualquer tipo de pressão, tem estilo, e vai precisar de defender bem. O jogo vai ser renhido.

Preparei a equipa da melhor forma que sabia. Quero ganhar o jogo e isso significa que o Benfica terá de fazer o mesmo. É tudo o que podemos fazer: jogar o melhor possível. Os nossos jogadores terão as suas próprias tarefas para se concentrarem, independentemente do resultado do outro encontro. Já é uma tarefa suficientemente grande sem pensar nos resultados. Se dez pontos nos derem o apuramento, então fantástico. Seja qual for o desfecho, continuaremos nas competições europeias após a pausa de Inverno, que era um dos nossos objectivos.

O campeonato escocês era o primeiro objectivo. Melhorámos desde então. Apurámo-nos para a UEFA Champions League e esperamos continuar em prova no novo ano. Fizemos progressos rápidos independentemente do que as pessoas pensavam.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Celtic 1-1 Arbroath FC (Keddie og 36; Doris 87)
Załuska; Matthews, Rogne, Ambrose, Chalmers (Izaguirre 54); McGeouch, Brown (Kayal 64), Wanyama, Ibrahim; Watt (Nouioui 79), Fedor.

• Joe Chalmers e Rabiu Ibrahim estrearam-se a titulares pelo Celtic, com a equipa a apresentar nove alterações em relação ao triunfo por 4-0 sobre o Heart of Midlothian FC, na Premier League, a meio da semana, no empate frente ao Arbroath, do terceiro escalão, na quarta eliminatória da Taça da Escócia. O Celtic não ganha há três jogos em casa pela primeira vez desde Novembro/Dezembro de 2010.

Notícias da equipa
Victor Wanyama cumpre um jogo de castigo, enquanto Pat McCourt, James Forrest (ambos com estiramentos nas coxas) e Dylan McGeouch são baixas confirmadas. No entanto, Thomas Rogne (gémeos) e Emilio Izaguirre (estiramento na coxa) estão disponíveis, depois de terem regressado aos relvados no sábado.

Spartak
Valeri Karpin, treinador-interino
Não vamos fazer experiências frente ao Celtic, ainda consideramos isto como um jogo a sério. Não é a altura para experiências, excepto talvez a introdução de dois ou três novos jogadores. Temos muito a provar e cabe aos jogadores mostrar que estão à altura do desafio. Amanhã vão demostrar o seu valor. De qualquer forma, o nosso problema defensivo não se deve apenas aos defesas, mas sim a toda a equipa.

Não diria que estou surpreendido [pela boa campanha do Celtic]. O Celtic é uma equipa de topo. Mas neste torneio, um pequeno pormenor pode decidir um jogo. Por exemplo, o Celtic teve a infelicidade de perder no último minuto frente ao Barcelona. Não estou surpreendido com o Celtic, mas um acontecimento pode alterar bastantes coisas.

Resultado do fim-de-semana
Sexta-feira: Spartak 2-4 FC Zenit St Petersburg (Dzyuba 26, Emenike 81; Hulk 21, Witsel 41 70, Shirokov 78)
Dykan; Pareja, Suchý, K Kombarov, D Kombarov; Jurado, Carioca, Ananidze (McGeady 66), Källström (Insaurralde 72); Emenike, Dzyuba.

• Nicolas Pareja (69) e Juan Insaurralde (90+3) foram expulsos, com o primeiro jogo de Karpin como treinador-interino a terminar em desilusão. O Spartak sofreu três derrotas consecutivas, concedendo 12 golos durante esse período.

Notícias da equipa
Aiden McGeady regressou à competição na sexta-feira, após seis semanas ausente, devido a uma lesão num pé, enquanto Sergei Parshivlyuk já se treina, à medida que acelera a sua recuperação de um problema num joelho, sofrido no Verão. Sergei Pesyakov (fractura do metatarso), Welliton (clavícula), Diniyar Bilyaletdinov (lesão abdominal), Romulo (joelho) e Soslan Gatagov (joelho) ficam de fora.

Estatística
• O Celtic procura completar a sua primeira "dobradinha" sobre um adversário na UEFA Champions League. A vitória por 3-2 do clube de Glasgow sobre o Spartak, no Stadion Luzhniki, a 2 de Outubro, foi a primeira fora em 21 jogos na competição da era moderna.