Ajax procura fugir à maldição de Madrid

O Ajax viu as esperanças caírem por terra devido a derrotas ante o Real Madrid nas duas últimas campanhas e vai tentar não repetir a história para segurar o terceiro lugar do Grupo D.

Frank de Boer era ainda jogador do Ajax quando este venceu pela última vez em Espanha
Frank de Boer era ainda jogador do Ajax quando este venceu pela última vez em Espanha ©Getty Images

O AFC Ajax espera que a história não se repita quando rumar a Espanha para defrontar o Real Madrid CF na conclusão do Grupo D.

• Nesta mesma fase da prova, há um ano, as esperanças do Ajax em chegar aos oitavos-de-final terminaram com uma derrota caseira diante dos "merengues"; desta feita, é a turma de Amesterdão que visita Madrid, agora em busca de um resultado que lhe permita levar a melhor sobre o Manchester City FC na corrida ao terceiro lugar do grupo.

• Enquanto o Real já está destinado a terminar no segundo posto do agrupamento, o Ajax tem um ponto de vantagem sobre o City na luta pelo acesso aos 16 avos-de-final da UEFA Europa League.

Encontros anteriores 
• Estes dois grandes clubes da história do futebol europeu encontraram-se por cinco vezes nas últimas três temporadas e o Real venceu todos os jogos, com um total de 16-1 em golos; no embate mais recente, na primeira volta desta fase de grupos, em Amesterdão, a formação madrilena venceu por 4-1, em Outubro.

• As esperanças do Ajax em chegar ao segundo lugar do grupo em 2011/12 caíram por terra com uma derrota caseira, por 3-0, em Madrid, a 7 de Dezembro do ano transacto, golos de José Callejón (14, 90+2) e Gonzalo Higuaín (41). Os pupilos de Frank de Boer necessitavam apenas de um empate, mas o desaire frente ao Real, aliada ao triunfo de 7-1 do Lyon em casa do GNK Dinamo Zagreb, fizeram com que o conjunto da Holanda caísse para o terceiro posto.

• Nesse encontro, as duas equipas alinharam da seguinte forma:
Ajax: Vermeer, Van der Wiel, Vertonghen, Blind, Anita, Eriksen, Enoh, Janssen (Klaassen 76), Sulejmani, Lodeiro (Bulykin 74), Ebecilio.
Real Madrid: Adán, Arbeloa (Pedro Mendes 67), Albiol, Varane, Coentrão, Granero (Alonso 59), Şahin, Kaká, Callejón, Higuaín, Benzema (Altıntop 54).

• O Real também ganhou o encontro da segunda jornada, no Santiago Bernabéu, por 3-0, com tentos de Cristiano Ronaldo (25), Kaká (41) e Karim Benzema (49).

• Em 2010/11, na quinta jornada, uma vitória por 4-0 do Real no terreno do Ajax consignou a equipa holandesa ao terceiro posto do grupo. Depois de já terem levado a melhor em Espanha, por 2-0, graças a um autogolo de Vurnon Anita e a um remate certeiro de Higuaín, os "merengues" voltaram a triunfar. Benzema (36), Álvaro Arbeloa (44) e Ronaldo (70, 81 de penalty) marcaram, num jogo em que os madrilenos viram Xabi Alonso e Sergio Ramos serem expulsos perto do final.

• Até à realização destes embates mais recentes, o Ajax tinha somado quatro vitórias um empate e uma derrota nos seis jogos frente ao Real Madrid. Nas meias-finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1972/73 a formação de Amesterdão venceu por 2-1 em casa e trunfou depois em Madrid, por 1-0, numa temporada em que acabou por se sagrar campeã da Europa.

Retrospectiva
• O Real viu a série de sete vitórias caseiras consecutivas na UEFA Champions League chegar ao fim com o empate 2-2 frente ao Dortmund, na quarta jornada.

• O registo do Real em casa frente a adversários holandeses é 9V 1E 2D; já o Ajax, em solo espanhol, registou 5V 2E 7D.

• O Ajax não venceu nenhum dos últimos cinco jogos disputados em Espanha, tendo perdido quatro deles. A última vitória em território espanhol aconteceu nos quartos-de-final da UEFA Champions League de 1996/97, quando foi ao terreno do Club Atlético de Madrid vencer por 3-2, num jogo em que alinhou Frank De Boer e viu o seu irmão Ronald marcar um dos golos.

Ligações entre as equipas
• Durante os quatro anos em que representou o FC Barcelona como jogador, entre 1999 e 2003, De Boer defrontou o Real Madrid em nove ocasiões em jogos da Liga espanhola e da UEFA Champions League: somou duas vitórias, duas derrotas e cinco empates. Mourinho foi adjunto de Louis van Gaal no Barcelona em 1999/2000. De Boer fez parte da equipa do Ajax que bateu o Real por 1-0 na fase de grupos, em 1995, falhando a vitória por 2-0 em Espanha, no jogo da segunda mão, devido a lesão.

• Ryan Babel jogou ao lado de Xabi Alonso e de Arbeloa no Liverpool FC entre 2007 e 2009. Esteve na origem do terceiro golo do Liverpool na vitória por 4-0 da formação inglesa sobre o Real na segunda mão dos oitavos-de-final da edição de 2008/09 da UEFA Champions League.

• Christian Poulsen representou o Sevilla FC entre 2006 e 2008, tendo somado duas vitórias em casa e duas derrotas fora frente ao Real.

• Christian Eriksen e Poulsen estiveram na selecção da Dinamarca eliminada do UEFA EURO 2012 depois de perder por 2-1 frente à Alemanha de Sami Khedira e Mesut Özil. Na mesma competição, Eriksen e Lasse Schøne, que entrou perto do final do encontro, estiveram presentes na derrota por 3-2 frente a Portugal, pelo qual Ronaldo, Pepe e Fábio Coentrão foram titulares.

• Eriksen e Poulsen venceram em casa e perderam fora frente ao contingente português do Real na fase de qualificação para o UEFA EURO 2012; Ronaldo marcou em ambos os jogos.

• Ao serviço da selecção da Bélgica, Toby Alderweireld perdeu em casa, por 1-0, diante da Alemanha de Khedira e Özil em jogo da fase de qualificação para o UEFA EURO 2012, em Setembro de 2010.