2010/11 FC Barcelona 3-1 Manchester United FC: Crónica

Josep Guardiola declarou "ser um privilegiado por ter estes jogadores", após o Barcelona ter, uma vez mais, levado a melhor sobre o Manchester United e sagrado campeão da Europa.

2010/11 FC Barcelona 3-1 Manchester United FC: Crónica
2010/11 FC Barcelona 3-1 Manchester United FC: Crónica ©UEFA.com

Tal como em 1992, Wembley foi o cenário para o FC Barcelona chegar ao maior dos triunfos, desta vez ao bater o Manchester United FC por 3-1, vencendo assim o quarto título europeu. Os catalães foram uns justos vencedores, tendo-se adiantando no marcador por Pedro Rodríguez e respondido ao empate de Wayne Rooney, com dois grandes golos, primeiro de Lionel Messi e depois de David Villa.

No entanto, tal como acontecera na final de Roma, em 2009, quando o United foi batido pelo mesmo adversário, foi a equipa de Sir Alex Ferguson quem melhor começou a partida, obrigando Víctor Valdés a aplicar-se a fundo, para negar o golo a Rooney. O Barcelona acusou o toque e rapidamente pegou no jogo, quase marcando ao quarto-de-hora, quando Xavi Hernández fez um cruzamento rasteiro que Pedro atiraria para fora.

Pouco depois, Villa falhou o alvo e obrigaria a seguir Edwin van der Sar a defesa apertada. Nemanja Vidić impediu Messi de criar perigo e, no minuto 27, o United sofria o primeiro. Xavi foi o pai do lance, ao entrar no meio-campo inglês e a isolar Pedro com um passe na diagonal. O movimento do extremo para a direita permitiu-lhe escapar a Vidić e, à entrada da área, colocou a bola ao canto mais perto.

Sete minutos depois, o United chegou ao empate, no seu primeiro e único remate à baliza. Depois do Barcelona ter perdido a bola na sequência de um lançamento lateral de Éric Abidal, Rooney recebe a bola e progride no terreno, tabelando com Michael Carrick. Depois de mais uma troca de passes com Ryan Giggs, já na área, o avançado inglês disparou em arco e restabeleceu a igualdade.

A final estaria pouco tempo empatada. Depois de Van der Sar ter negado o golo a Daniel Alves, Messi voltou a dar vantagem ao Barça, no minuto 54, com um remate de fora da área. O argentino poderia ter marcado mais golos, numa fase em que o Barcelona dominava completamente o encontro. Van der Sar negou um golo certo com as pernas, com Fabio a aliviar em cima da linha um após um magnífico toque de calcanhar de Messi

O guardião holandês, que estava no seu último jogo antes de termianar a carreira, daixou uma grande imagem da sua enorme categoria ao voar para uma enorme defesa a remate de Xavi, mas nada havia a fazer para negar o colocado remate em arco de Villa, no minuto 69. O Barcelona voltava a ser feliz de novo em Wembley.