O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Mourinho exige respeito do Real pelo APOEL

Ivan Jovanović diz que o jogo no terreno do Real Madrid constitui o "zénite" para o APOEL, mas José Mourinho quer que os seus jogadores prolonguem o excepcional momento de forma.

José Mourinho intervém no treino de terça-feira do Real Madrid
José Mourinho intervém no treino de terça-feira do Real Madrid ©AFP/Getty Images

Poderá perdoar-se o Real Madrid CF caso decida levantar o pé quando procurar preservar na quarta-feira, perante o seu público, a vantagem de 3-0 conseguida no terreno do APOEL FC. No entanto, José Mourinho insiste que os "merengues" mantêm-se bastante concentrados e não vão tirar os olhos da bola frente ao conjunto de Chipre, cujo treinador, Ivan Jovanović, espera dar aos "reis da Europa" algo para recordar.

Real Madrid
Treinador José Mourinho
Conseguimos um resultado muito bom [no Chipre], mas temos de respeitar o APOEL. Vamos defrontar uma equipa forte. Os meus jogadores estão bem, não estão cansados e estão cheios de confiança. Temos um excelente registo na UEFA Champions League, com apenas duas derrotas em dois anos muito bons. Queremos continuar dessa forma.

O mais importante é qualificarmo-nos para as meias-finais, apesar de querer que a minha equipa vença e jogue bem. Desde o início da época que temos vindo a conseguir triunfos com jogadores diferentes em cada encontro. Isto prova a força deste grupo. O grupo está unido e iremos ganhar ou perder todos juntos até ao fim.

Estou preocupado com todos os jogadores lesionados, uma vez gostar de ter problemas na altura de escalar a equipa. [Ángel] di Maria tem treinado bem, mas não é a mesma coisa que estar em jogo. É um jogador importante e sentimos a sua falta. Na minha opinião, o nosso desempenho na Liga tem sido do outro mundo – nenhuma equipa nas principais Ligas europeias tem um vantagem de seis pontos sobre o rival mais próximo.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: CA Osasuna 1-5 Real Madrid (Nino 48; Benzema 7, Cristiano Ronaldo 37 70, Higuaín 40 77)
Casillas; Arbeloa, Raúl Albiol, Sergio Ramos, Marcelo; Xabi Alonso, Granero, Benzema (Varane 84), Özil (Di María 82), Cristiano Ronaldo; Higuaín (Fábio Coentrão 79).

• O Real Madrid, sem Pepe, devido a castigo, chegou à centena de golos marcados na presente edição da Liga no 30º encontro da prova. Terminou qualquer uma das últimas duas épocas com 102, tendo goleado a UD Almería por 8-1 na derradeira vitória da época.

Notícias da equipa
Sami Khedira (virose), Lassana Diarra (tendão de uma coxa) e Ricardo Carvalho (coxa) estão indisponíveis por lesão. Álvaro Arbeloa ficou de fora, mas Di María (coxa) e José Callejón (tornozelo) estão disponíveis apesar de se encontrarem a recuperar a forma física ideal.

APOEL
Treinador Ivan Jovanović
O Real Madrid vai apurar-se para as meias-finais, mas vamos tentar e sair em alta. Podemos melhorar [em relação à primeira mão], especialmente quando temos a posse da bola, para tentarmos criar mais oportunidades. Não tenho receio e qualquer resultado será possível. Nunca jogamos com receio. Respeitamos o Real Madrid, o seu estádio e tudo o que significam para o mundo do futebol, mas não temos medo. Tudo é possível.

Após o sorteio [dos quartos-de-final], pensei que seria melhor defrontarmos outra equipa, porque, pelo menos, teríamos mais hipóteses. Agora, creio que se tratou de uma bênção. Vamos defrontar a melhor equipa do Mundo. Eles têm um treinador muito bom, o melhor jogador e um estádio histórico. Esperamos três a quatro mil adeptos vindos de Nicósia nas bancadas: eles podem desfrutar do jogo, mas a equipa tem de estar concentrada, especialmente por ser frente ao Real Madrid.

Temos desfrutado com algumas experiências fantásticas ao longo dos últimos dois anos frente às grandes equipas. Melhorámos substancialmente nesse período e ganhámos o nosso lugar entre as oito melhores equipas da Europa. Defrontámos boas equipas, as melhores equipas e agora teremos pela frente os reis do futebol. Este é o zénite do APOEL.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: AC Omonia 1-2 APOEL (Christofi 55; Hélder Sousa 45, Manduca 90+4)
Chiotis; Kaká, Nuno Morais, Solomou, Alexandrou; Hélio Pinto, Hélder Sousa, Marcinho (Adorno 74), Manduca, Charalambides (Solari 74); Aílton (Satsias 90+1).

• Com William Boaventura e Paulo Jorge suspensos, o APOEL teve um começo vencedor no início "play-off" do título num encontro realizado à porta fechada. O resultado permitiu-lhes ultrapassar o adversário e conseguir o segundo lugar da classificação.

Notícias das equipas
Gustavo Manduca está disponível após ter cumprido um jogo de suspensão na primeira mão, mas o APOEL não poderá contar com Marcelo Oliveira (joelho) e Ivan Tričkovski (fractura numa mão). É esperado que Savvas Poursaitides e Panos Constantinou recuperem das lesões que os afectam, enquanto Aílton fará um teste de última hora após ter contraído uma virose.

Facto do jogo
O Real Madrid venceu 26 das 27 eliminatórias europeias nas quais venceu a primeira mão fora de casa, incluindo as três cuja primeira mão terminou com triunfos por 3-0. A única excepção aconteceu frente ao Odense BK, na terceira eliminatória da Taça UEFA de 1994/95, quando um sucesso por 3-2 fora antecedeu uma derrota em casa por 2-0.

quarta-feira