O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Leverkusen quer travar o Barcelona

O Bayer Leverkusen venceu os três jogos da fase de grupos disputados na Alemanha, mas a equipa de Robin Dutt deverá sentir maiores dificuldades frente ao Barcelona.

Retrospectiva: Leverkusen - Barcelona ©Getty Images

O Bayer 04 Leverkusen vai receber o FC Barcelona na primeira mão dos oitavos-de-final e não poderia encontrar um obstáculo maior no caminho para a primeira presença nos quartos-de-final da UEFA Champions League na última década.

• Os actuais campeões europeus marcaram uma média de quatro golos por jogo na condição de visitantes, o que dificulta ainda mais a tarefa da equipa de Robin Dutt, que ficou à frente dos espanhóis do Valencia CF na fase de grupos.

Encontros anteriores

• O Leverkusen nunca tinha defrontado adversários espanhóis até medir forças com o Barcelona nos quartos-de-final da Taça UEFA de 1987/88, a época em que conquistou o troféu. Milton Tita marcou o único golo da eliminatória a Andoni Zubizarreta, que actualmente é director desportivo do Barcelona, na segunda mão em Camp Nou. A equipa treinada por Erich Ribbeck viria a bater o RCD Espanyol na final.

• Os clubes reencontraram-se na primeira fase de grupos da UEFA Champions League de 2001/02 e cada um venceu por 2-1 perante os seus adeptos, com Michael Ballack a defrontar Carles Puyol e Xavi Hernández.

• O Barcelona venceu por 2-1 em Leverkusen e por 2-0 em Camp Nou na segunda fase de grupos da época seguinte. Puyol, Xavi e Andrés Iniesta jogaram pelos "blaugrana".

Retrospectiva
• O Leverkusen foi segundo classificado no Grupo E e procura atingir pela primeira vez os quartos-de-final desde 2001/02, quando foi finalista, mas não evitou o triunfo do Real Madrid CF.

• O Leverkusen conseguiu três triunfos em casa na fase de grupos, incluindo uma vitória por 2-1 sobre o Valência, mas tem motivos para temer o embate com adversários espanhóis. Os alemães venceram quatro dos seis jogos disputados em casa na última edição da UEFA Europa League, as duas excepções foram os embates com o Club Atlético de Madrid (1-1), na fase de grupos, e com o Villarreal CF (2-3), que foi o carrasco do Leverkusen nos oitavos-de-final.

• O Leverkusen conseguiu cinco vitórias, três empates e quatro derrotas na recepção a clubes espanhóis.

• O Barcelona venceu o Grupo H e marcou 12 golos nos três jogos disputados fora de casa, tendo sofrido apenas uma derrota nos últimos nove desafios europeus na condição de visitante.

• O Barcelona somou quatro vitórias e três empates nas últimas sete deslocações à Alemanha, o último desaire foi sofrido em Leverkusen, em 2001. A última visita foi nos oitavos-de-final de 2009/10, quando empatou 1-1 com o VfB Stuttgart e seguiu em frente com um total 5-1. Os catalães totalizam oito vitórias, dez empates e cinco derrotas nas deslocações à Alemanha.

• O Barcelona bateu o Fortuna Düsseldorf para conquistar a Taça dos Vencedores das Taças em 1979.

Ligações entre as equipas
• Os quatro primeiros desafios de Guardiola como jogador na prova rainha das competições europeias foram frente ao FC Hansa Rostock e ao 1. FC Kaiserslautern, no Outono de 1991. O Barcelona, que viria a conquistar o troféu, venceu os jogos em casa e foi batido nos embates na Alemanha.

• Ballack estava no FC Chelsea quando os londrinos falharam a passagem às meias-finais da UEFA Champions League de 2008/09 devido a um golo marcado por Iniesta no final do tempo de compensação do encontro em Londres, que terminou com 1-1 no marcador, e levou ao apuramento do Barcelona devido aos golos marcador fora. Ballack ajudou o Chelsea a ficar à frente do Barcelona na fase de grupos de 2006/07 graças a uma vitória por 1-0 em Stamford Bridge e a uma empate a dois golos na Catalunha.

• A Alemanha de Ballack foi batida na final do UEFA EURO 2008, por 1-0, pela Espanha de Puyol, Xavi, Iniesta e Cesc Fàbregas. Um cabeceamento certeiro de Puyol permitiu à Espanha voltar a bater a Alemanha por 1-0 nas meias-finais do Campeonato do Mundo de 2010.

• Eren Derdiyok e Tranquillo Barnetta ajudaram a Suíça a conseguir um surpreendente triunfo, por 1-0, sobre a Espanha, no jogo de estreia na África do Sul. Para além de Puyol, Xavi e Iniesta, Gerard Piqué, a Espanha também contou com Sergio Busquets, David Villa e Pedro Rodríguez.

• A euforia de Derdiyok e Barnetta terminou na segunda jornada, quando Alexis Sánchez deu um triunfo ao Chile por 1-0.

• Michal Kadlec fez parte da selecção da República Checa que foi batida por dois golos de Villa num encontro de qualificação para o UEFA EURO 2012 disputado em Março 2011, com o avançado do Barcelona a tornar-se no melhor marcador de sempre da selecção espanhola.

• Daniel Alves e Adriano integravam a equipa do FC Sevilla que venceu por 2-0 o 1. FSV Mainz 05, de Manuel Friedrich, na primeira eliminatória da Taça UEFA de 2005/06.

• Alves e Renato Augusto são colegas na selecção do Brasil. Os dois jogadores alinharam na derrota com a Alemanha, por 3-2, num encontro de preparação disputado em Agosto de 2011, com André Schürrle e Simon Rolfes, do Leverkusen, a entrarem como suplentes e o primeiro a conseguir marcar um golo.