O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Gomis em destaque no triunfo histórico do Lyon

Autor de quatro golos na vitória (7-1) conseguida pelo Lyon em Zagreb, frente ao Dínamo, Bafétimbi Gomis confessou ao UEFA.com ter sido um dos seus "momentos mais felizes".

Bafétimbi Gomis marca um dos seus quatro golos na goleada, por 7-1, conseguida pelo Lyon em Zagreb
Bafétimbi Gomis marca um dos seus quatro golos na goleada, por 7-1, conseguida pelo Lyon em Zagreb ©Getty Images

O Olympique Lyonnais realizou uma exibição magnífica na segunda parte e esmagou o GNK Dinamo Zagreb, com a equipa de Rémi Garde a destronar o AFC Ajax do segundo lugar do Grupo D e a garantir uma vaga nos oitavos-de-final da UEFA Champions League.

No início do jogo, o Lyon precisava de um milagre para continuar em prova, pois tinha menos três pontos e uma desvantagem de sete golos em relação ao Ajax. O avançado Bafétimbi Gomis assumiu o papel de protagonista e marcou quatro golos no triunfo por 7-1, uma goleada ainda mais saborosa porque o Real Madrid CF foi vencer por 3-0 a Amesterdão. "É um dos momentos mais felizes que vivi no Lyon e foi a primeira vez que marquei quatro golos num desafio", confessou o jogador de 26 anos ao UEFA.com.

O marcador chegou aos últimos minutos do primeiro tempo ainda em branco, isto apesar de Jerko Leko ter visto o segundo cartão amarelo aos 26 minutos, por derrubar Gomis à entrada da área. Mateo Kovačić deu vantagem aos campeões croatas a cinco minutos do intervalo e a missão do Lyon de anular os três pontos e os sete golos de vantagem do Ajax parecia cada vez mais impossível.

Gomis considera que a expulsão de Leko foi o momento decisivo do encontro. "Antes da expulsão, eles não tinham receio de atacar", explicou. "Faltou-nos agressividade no ataque, mas o cartão vermelho colocou-nos numa posição confortável e ao intervalo já não tínhamos medo".

O Lyon chegou ao empate nos instantes finais do primeiro tempo, através de Gomis, e deixou o Dínamo em estado de choque ao marcar três golos nos primeiros sete minutos da segunda parte. Maxime Gonalons deu início ao massacre aos três minutos e, logo a seguir, Gomis marcou mais dois golos, completando o "hat-trick" mais rápido de sempre na UEFA Champions League, com três golos em sete minutos. Lisandro, de novo Gomis e Jimmy Briand confirmaram a qualificação dos indomáveis visitantes a um quarto-de-hora do final.

Gomis considera que a crença dos franceses foi decisiva. "Acreditámos que ainda tínhamos hipóteses, embora poucas. Preparámo-nos bem e na noite anterior vimos na televisão a recuperação do Olympique de Marseille e a vitória por 3-2 em casa do Borussia Dortmund".

Jimmy Briand, que marcou um golo e fez duas assistências, concordou com o colega. "Antes do jogo, éramos os únicos que acreditávamos que era possível, incluindo o treinador, os jogadores, o presidente e toda a estrutura de apoio", afirmou. "Acreditávamos que era possível e aconteceu. Soubemos ao intervalo que o Real Madrid estava a vencer por 2-0 em Amesterdão e dissemos que tínhamos de dar o máximo. Depois de marcar cedo na segunda parte, pensámos: vamos conseguir".

Luis Ibáñez, defesa do Dínamo, expressou a frustração dos croatas. "Pedimos desculpas aos nossos adeptos", afirmou. "O cartão vermelho deixou-nos em dificuldades e o início da segunda parte foi fatal para nós. Foi uma grande lição, para o futuro e para a próxima época".