O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Leverkusen empata em Genk

KRC Genk 1-1 Bayer 04 Leverkusen
Eren Derdiyok conseguiu anular a vantagem dos da casa, mas os forasteiros não conseguiram mais do que o empate.

Eren Derdiyok marcou ao cair do pano
Eren Derdiyok marcou ao cair do pano ©Getty Images

O Bayer 04 Leverkusen terá de se contentar com o segundo lugar no Grupo E da fase de grupos da UEFA Champions League, depois de ter estado a perder por 1-0 e ter conseguido o empate perto do fim do jogo, por Eren Derdiyok.

A equipa alemã entrou nesta sexta jornada com o apuramento garantido para os oitavos-de-final, pela primeira vez desde 2004/05, e liderando o Grupo E com um ponto de vantagem. Mas as esperanças de acabar a fase de grupos nesse lugar ficaram abaladas aos 30 minutos, quando Vossen, num “volley” certeiro, deu a vantagem aos campeões belgas. A onze minutos do fim, o Leverkusen conseguiu o empate, através de um belo trabalho de Derdiyok – mas a vitória do Chelsea em casa, frente ao Valência, permite aos londrinos ultrapassar os bávaros e ficar no 1º lugar da classificação.

O Genk já sabia que ficaria sempre em último e começou de modo nervoso, perdendo por duas vezes a posse de bola na zona central, no início do jogo – o que é sempre um perigo quando do outro lado estão jogadores como Michael Ballack ou Lars Bender. Mas à medida que a primeira parte se desenrolava, os médios da equipa da casa, principalmente Fabien Camus, iam aumentando a confiança e a sua influência no jogo, ao passo que do outro lado eram Sidney Sam e Derdiyok os que mais se esforçavam para empurrar os visitantes para a frente.

Foi Vossen o primeiro a marcar, dando o melhor destino a um cruzamento, na direita, de Dugary Ndabashinze, com um toque em habilidade à entrada da grande-área a colocar a bola no post esquerdo de Bernd Leno – era o segundo golo dos belgas nesta fase de grupos.

Ainda antes do intervalo, Camus e Jeroen Simaeys tentariam ampliar a vantagem dos campeões belgas – o primeiro rematando à rede lateral e o segundo respondendo de cabeça a um pontapé de canto.

O segundo tempo começou na mesma toada, com Ndabashinze a mostrar-se uma constante ameaça e o Leverkusen a parecer cada vez mais distante dos seus objectivos. No entanto, aos 55 minutos, os visitantes quase conseguiam o empate, por Ballack, cujo remate, a 20 m da baliza, tirou tinta à barra da baliza de László Köteles.

Depois, aos 69 minutos, Derdiyok conseguiria fugir à até então apertada marcação de Anthony Vanden Borre e responder ao centro de André Schürrle, mas sem sucesso. Um lance que serviu de preparação para o que faria dez minutos depois, quando aproveitou o centro de Sam e empatou o jogo.

Ambas as equipas tentaram o segundo golo – Elyaniv Barda, vindo do banco, e Thomas Buffel ainda deram trabalho a Leno, mas o marcador não se alteraria.

Mesmo tendo acabado no fundo da classificação, o Genk mostrou-se invencível em casa, tendo empatado todos os três jogos. O Leverkusen pode agora esperar pelo sorteio de 16 de Dezembro.