Plzeň empata perto do final e termina em alta

FC Viktoria Plzeň 2-2 AC Milan
Dois golos perto do final deram o empate ao Plzeň, que entra assim em alta na UEFA Europa League.

Plzeň empata perto do final e termina em alta
Plzeň empata perto do final e termina em alta ©UEFA.com

O FK Viktoria Plzeň deu ao treinador Pavel Vrba um presente para recordar por ocasião do seu 48º aniversário, depois de Michal Ďuriš ter marcado tês minutos após os 90 para fazer o 2-2 final ante o AC Milan.

O Milan chegou a Praga já com o segundo lugar no Grupo H garantido e, tendo sido feliz por não estar a perder ao intervalo, o facto é que entraram fortes após o recomeço, marcando dois golos no espaço de um minuto, o primeiro deles no minuto 47, por Pato, com Robinho a marcar logo a seguir. O Plzeň, no entanto, ganhou esperança no minuto 89 quando David Bystroň reduziu, com Ďuriš, nos últimos instantes, a consumar um dramático empate que deu um merecido ponto aos campeões checos. Deste modo vão estar nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League, depois de terminarem no terceiro posto, com mais três pontos que o FC BATE Borisov.

Vrba viu a sua equipa entrar em campo em grande estilo. As poderosas arrancadas e passes rasgados colocavam o Milan em sobressalto, sendo de Václav Pilař, após canto de Pavel Horváth, o primeiro lance de perigo, com o seu grande remate quase a colocar os checos na frente.

Uma lesão no tornozelo de Petr Jiráček forçou o internacional checo a sair da partida, mas, contudo, a sua saída em nada prejudicou o ímpeto dos da casa, com um grande passe de Horváth a soltar Pilař de novo, mas este voltou a falhar na finalização. Marián Čišovský, após um canto, voltou a criar perigo, mas o seu cabeceamento passou muito perto do alvo.

Com a posição no grupo já definida à partida e com nove alterações na equipa em relação àquela que perdeu com o FC Barcelona há duas semanas, foi, sem surpresa, que se assistiu a um Milan algo distante do seu real valor. No entanto, tudo mudaria após o intervalo. Um passe na diagonal de Massimo Ambrosini foi amortecido pelo peito de Robinho, com Pato a levar a melhor primeiro sobre Čišovský para depois contornar Marek Čech e colocar os visitantes na frente.

No minuto seguinte, a dupla brasileira voltou a fazer das suas. O mau cabeceamento de Čišovský fez com que a bola sobrasse para os italianos, com uma rápida troca de passes a isolar Robinho, que finalizou sem problemas. Foi tudo muito rápido para um Plzeň que, por pouco, ainda não viu o dano ser maior, caso o poderoso remate de Pato tivesse entrado em vez de bater no poste.

No entanto, o Plzeň soube reerguer-se e tanto Milan Petržela como Ďuriš acertaram na barra, com Bystroň a reduzir depois de um bom lance de Marek Bakoš. Depois, no último lance do jogo, Ďuriš levou a melhor sobre Philippe Mexès para bater a seguir Marco Amelia, iniciando assim os festejos para os jogadores da casa e os seus adeptos.