Novo teste inglês para Mazzarri e Nápoles

Walter Mazzarri disse ser necessária uma exibição "perfeita" para o Nápoles afastar o Chelsea nos oitavos-de-final, cujo treinador André Villas-Boas está ciente da ameaça ofensiva adversária.

Após ter marcado, na quinta jornada, o golo da vitória do Nápoles frente ao Manchester City, Edinson Cavani terá agora pela frente a defesa do Chelsea
Após ter marcado, na quinta jornada, o golo da vitória do Nápoles frente ao Manchester City, Edinson Cavani terá agora pela frente a defesa do Chelsea ©Getty Images

Depois de já ter levado o SSC Napoli ao triunfo sobre uma equipa de Inglaterra na sua campanha de estreia na fase de grupos da UEFA Champions League, o técnico Walter Mazzarri reconhece que o seu conjunto terá de elevar o nível exibicional caso pretenda afastar outro conjunto daquele país, no caso o Chelsea FC, agora dos oitavos-de-final.

Apesar de o Nápoles jamais ter defrontado os de Londres nas competições de clubes da UEFA, a sua experiência no Grupo A frente ao Manchester City FC – empate 1-1 fora e triunfo por 2-1 no Stadio San Paolo – deixa boas perspectivas para o embate com o finalista de 2008.

Mazzarri, cujos comandados jogam a primeira mão, a 21 de Fevereiro, perante o seu público, espera que a partida decisiva seja a de retorno, em Stamford Bridge, ao dizer que os seus jogadores terão de efectuar uma exibição perfeita caso pretendam prolongar a boa campanha de estreia na principal competição de clubes da UEFA.

"O Chelsea é uma das melhores equipas da Europa e isso é questionável e, após um período de crise, está de volta à boa forma graças ao desempenho de um grande jogador como é [Didier] Drogba", disse Mazzarri, aludindo à série de três vitórias consecutivas dos pupilos de André Villas-Boas.

"No último jogo do campeonato derrotaram o Manchester City [2-1], que tem vindo a dominar a Premier League. Isso diz bem do poderio do Chelsea. Teremos a primeira mão em casa, mas o jogo da segunda mão, em Stamford Bridge, será decisivo em termos da qualificação. De certeza que vamos ter de ser perfeitos em Londres caso queiramos continuar em prova."

Quanto a Villas-Boas, indicou que o Nápoles era uma das equipas mais difíceis do sorteio. "O Nápoles é um clube que representa a sua cidade e esta tem uma enorme empatia com o clube. Possui uma fantástica base de adeptos e este será, sem qualquer dúvida, um dos mais difíceis e entusiasmantes duelos dos oitavos-de-final", comentou o técnico português.

"São uma equipa que trabalha bastante bem a nível colectivo e Walter Mazzarri é um técnico que sempre organizou muito bem as suas equipas", acrescentou Villas-Boas, anets de enunciar a ameaça que constitui o ataque napolitano. "Estão muito motivados e têm em [Marek] Hamšík e [Edinson] Cavani jogadores com bastante talento."