O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Mancini apoia mentalidade ofensiva de Touré

Yaya Touré disse que Roberto Mancini encorajou a sua nova mentalidade ofensiva, que resultou em dois golos na vitória do City sobre o Villarreal, por 3-0, e que afastou a equipa espanhola.

Yaya Touré festeja o golo inaugural
Yaya Touré festeja o golo inaugural ©Getty Images

A vitória do Manchester City FC sobre o Villarreal CF colocou os "citizens" no segundo lugar do Grupo A da UEFA Champions League, mas também assinalou a marca dos 50 golos apontados esta época pela equipa, em apenas 17 jogos.

Este dado faz da equipa de Roberto Mancini um adversário temível. Mas o facto de o 49º e 51º golos do City terem sido marcados por Yaya Touré, um jogador de características defensivas, revela o seu manancial de recursos.

Quando analisou a sua exibição ao UEFA.com, o médio mostrou-se feliz, ao mesmo tempo que atribuiu mérito táctico a Mancini e elogiou a resistência do Villarreal. "Só marquei os golos porque o treinador disse que eu podia subir mais no terreno", disse. "Os primeiros dez minutos foram muito difíceis, porque o Villarreal sabe conservar a bola. No entanto, depois de marcar o primeiro, tudo correu pelo melhor. É crucial manter esta série de resultados, para ter aspirações a vencer a Premier League e a UEFA Champions League."

E ninguém melhor do que Touré, vencedor de uma "tripla" de troféus ao serviço do FC Barcelona, composta por UEFA Champions League, Liga e Taça de Espanha, para falar sobre isso.

"Esta época demos um salto de qualidade em termos de mentalidade vencedora", confirmou. "Contratámos jogadores importantes, como Samir Nasri e Sergio Aguëro, e temos outros, como Edin Džeko e David Silva, em excelente momento de forma."

Jonathan De Guzmán foi um dos poucos habituais titulares do Villarreal, conjunto assolado por lesões e doença, apto para esta partida. O médio internacional holandês Sub-21 acredita que o Villarreal perdeu frente a um dos favoritos a ganhar o torneio.

"O City é uma equipa muito boa, não tem dificuldades para marcar golos e é muito criativa, mas perdemos o jogo por causa de pequenos erros nossos", disse ao UEFA.com.

O resultado coloca um ponto final nas hipóteses de o Villarreal apurar-se para os oitavos-de-final da UEFA Champions League, restando agora a luta pela UEFA Europa League. De Gúzman diz que precisam de uma mudança de sorte: "Mais tarde ou mais cedo isso vai acontecer", concluiu.