O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Milan apurado apesar de empate

FC BATE Borisov 1-1 AC Milan
Um penalty de Renan Bressan ofereceu ao campeão da Bielorrússia o segundo empate no Grupo H, mas o Milan apurou-se.

Zlatan Ibrahimović, autor do golo do Milan, disputa a bola com Artyom Radkov, do BATE
Zlatan Ibrahimović, autor do golo do Milan, disputa a bola com Artyom Radkov, do BATE ©Getty Images

O FC BATE Borisov conseguiu recuperar de uma desvantagem e alcançar um empate em casa ante o AC Milan, em jogo do Grupo H da UEFA Champions League, mas o ponto foi suficiente para garantir aos italianos o apuramento, no seguimento do triunfo do FC Barcelona sobre o FC Viktoria Plzeň.

O campeão de Itália parecia caminhar para a terceira vitória na fase de grupos, depois de Zlatan Ibrahimović ter marcado a meio da primeira parte, e poderia ter selado o triunfo por Robinho, mas o brasileiro acertou no ferro. Os bielorrussos não desistiram e acabaram por chegar ao empate e conseguir o segundo ponto da campanha graças a uma grande penalidade convertida por Renan Bressan.

Entusiasmado pelos 14 golos marcados nos últimos quatro jogos, o Milan entrou ao ataque, com os passes de Alberto Aquilani a darem nas vistas. E foi o próprio médio italiano a estar perto do golo aos 16 minutos, mas o cabeceamento foi interceptado por Maksim Bordachev e a recarga saiu ao lado. Antes, já Robinho - no lugar do hospitalizado Antonio Cassano - tinha brilhado ao lado de Ibrahimović, com o brasileiro a proporcionar, num passe de calcanhar, um remate do sueco que Aleksandr Gutor defendeu.

O guarda-redes, de 22 anos, voltou a estar à altura aos 19 minutos, quando defendeu um forte livre de Ibrahimović, mas, à terceira, nada pôde fazer para impedir a festa do internacional sueco. Depois de recuperar a bola e de a tocar para Robinho, Ibrahimović percebeu que estava em fora-de-jogo e deixou que fosse o avançado brasileiro a ir ao flanco cruzar, surgindo no sítio certo para marcar o seu terceiro golo em outros tantos jogos da UEFA Champions League.

A desvantagem despertou a equipa da casa, que já tinha procurado aproveitar os espaços nos flancos, sobretudo no direito, onde Artyom Kontsevoi assinou uma série de cruzamentos perigosos. E foi desta forma que o BATE esteve perto do empate, com Maksim Skavysh, de cabeça, a obrigar Christian Abbiati a defender para canto. A cinco minutos do intervalo, os "rossoneri" estiveram muito perto de chegar ao 2-0: Robinho combinou com Kevin-Prince Boateng e ultrapassou o guarda-redes Gutor, mas atirou ao poste.

E o Milan acabaria por pagar bem caro o desperdício do antigo avançado do Real Madrid CF quando o BATE chegou ao empate aos dez minutos da segunda parte. Dmitri Baga proporcionara uma defesa a Abbiati quando Kontsevoi entrou na área italiana e foi derrubado por Ignazio Abate. Da marca de grande penalidade, Bressan não perdoou.

O jogo abriu ainda mais à medida que o final se aproximava, com a equipa de Massimiliano Allegri a procurar a vitória e Boateng a estar muito perto de o conseguir. Primeiro disparou para defesa de Gutor e, depois, viu o seu remate ser cortado em cima da linha de golo por Simić. Mas o clube sete vezes campeão europeu também apanhou um grande susto perto do final, altura em que Skavysj, em excelente posição, atirou à figura de Abbiati.