O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Passeio com poucos golos

FC Barcelona 2-0 FC Viktoria Plzeň
O campeão europeu dominou e fez 17 remates contra nenhum do Plzeň, mas apenas conseguiu marcar no início e no fim do jogo.

Andrés Iniesta (ao centro) festeja o seu golo com Lionel Messi e Xavi Hernández
Andrés Iniesta (ao centro) festeja o seu golo com Lionel Messi e Xavi Hernández ©Getty Images

O FC Barcelona venceu o FK Viktoria Plzeň, por 2-0, em partida da terceira jornada do Grupo H, resultado que permite aos campeões espanhóis e europeus manterem a liderança da "poule", ainda que a par do AC Milan.

Pese embora ter apresentado uma dupla de defesas-centrais de recurso, composta por Éric Abidal e Javier Mascherano, por indisponibilidade dos habituais titulares, o Barcelona entrou muito bem no encontro e, aos três minutos, já Daniel Alves causara perigo junto da baliza de Marek Čech, mas o seu remate, após jogada com Lionel Messi, saiu ao lado.

A resistência dos checos, que foram capitaneados pelo antigo jogador do Sporting, Pavel Horváth, não durou um quarto de hora, uma vez que os catalães demoraram somente dez minutos a abrir o activo. Andrés Iniesta combinou com Messi, recebeu a bola do argentino já na área, tirou um defesa do caminho e rematou sem defesa para o guardião.

Seguiram-se duas oportunidades de David Villa, mas em nenhuma delas o dianteiro da selecção espanhola acertou na baliza. Aos 27 minutos, foi a vez de Messi se isolar na área e rematar de ângulo apertado, contra a cara do guardião, perdendo-se a bola assim para canto.

Só à passagem da meia-hora o Viktoria Plzeň penetrou com maior regularidade no meio-campo do Barcelona, com Rajtoral e Petržela particularmente activos, mas, apesar da maior fluidez dos seus passes relativamente aos instantes iniciais, raramente importunou Víctor Valdés. O mais próximo que esteve aconteceu aos 37 minutos, quando Petr Jiráček lançou David Limberský pelo lado esquerdo, mas o cruzamento deste foi alto demais para Marek Bakoš. Aos 43 minutos, Messi voltou a ficar perto de marcar após trabalho individual, mas o remate saiu às malhas laterais. E precisamente antes do intervalo, de novo Messi levou a bola ao poste na transformação de um livre directo.

Coube ao argentino o primeiro lance de perigo do segundo tempo, quando, após driblar três adversários, rematou para a defesa de Čech. Aos 59 minutos, Messi voltou a estar perto de marcar após driblar mais três adversários, mas concluiu o lance com um remate ao poste. Dez minutos volvidos, foi Limberský a evitar que o argentino marcasse, após ter driblado o guarda-redes.

O resultado subiu finalmente para 2-0 aos 82 minutos, tendo o golo sido da autoria de David Villa, a aproveitar uma bola perdida num despique de Messi com um adversário para marcar com facilidade.