Agüero dá primeira vitória ao City

Manchester City FC 2-1 Villarreal CF
O golo de Sergio Agüero nos descontos deu ao City a sua primeira vitória na fase de grupos da Champions League e deixou os visitantes espanhóis à deriva no Grupo A.

Sergio Agüero (à esquerda) festeja o seu golo com Edin Džeko
Sergio Agüero (à esquerda) festeja o seu golo com Edin Džeko ©Getty Images

A campanha do Manchester City FC na UEFA Champions League está finalmente a rolar, após Sergio Agüero ter dado a vitória aos ingleses no período de descontos frente a um Villarreal CF com algum azar.

O substituto Agüero desviou para a baliza um cruzamento rasteiro de Pablo Zabaleta, dando ao City o seu primeiro triunfo para a fase de grupos da UEFA Champions League, depois de ter passado uma noite frustrante. Os visitantes deixaram para traz o mau início de temporada na Liga espanhola, adiantando-se no marcador logo aos quatro minutos por intermédio de Cani e mantiveram o Manchester City sob controlo até que, pouco depois do intervalo, Carlos Marchena marcou na própria baliza. O triunfo do City deixa o conjunto inglês com quatro pontos, a um do segundo classificado do Grupo A, o SSC Napoli, e, após uma terceira derrota, o Villarreal necessita de um milagre quando as equipas se reencontrarem no El Madrigal, a 2 de Novembro.

O Villarreal apontou somente um golo em nove jogos fora de casa até à deslocação a Manchester. No entanto, os espanhóis tiveram um arranque de sonho. Jonathan De Guzmán interceptou um passe de David Silva a 35 metros da baliza e assistiu Giuseppe Rossi para um remate à entrada da área que Joe Hart apenas conseguiu sacudir, permitindo a recarga vitoriosa de Cani.

Após um início em que a sua equipa foi dominada, os adeptos da equipa da casa procuraram motivar os seus jogadores, mas tiveram um sucesso muito limitado. Aos 13 minutos, Samir Nasri rematou à meia-volta por cima da trave, a cruzamento de Aleksandar Kolarov, antes de o próprio búlgaro ter testado Diego López com um livre directo.

Estes dois elementos fizeram parte das cinco alterações na equipa do City que, no sábado, derrotou o Aston Villa FC, mas Roberto Mancini fez outra substituição quando se aproximava o intervalo. Pouco depois de ter visto Yaya Touré roubar a bola a Cristián Zapata, mas a rematar muito torto para um lançamento de linha lateral, Mancini retirou Adam Johnson e lançou Gareth Barry, permitindo a Yaya Touré avançar no terreno.

Mas o City contaria com uma ajuda pouco depois, no tento da igualdade. Silva e Nasri combinaram para lançar Kolarov em velocidade pelo lado esquerdo e o seu cruzamento rasteiro foi desviado para as próprias redes por Marchena, que tentava impedir que Edin Džeko chegasse à bola. O avançado bósnio podia ter marcado em ambas as partes, mas não conseguiu bater Diego López.

Kolarov marcaria um golo, mas o lance seria anulado por fora-de-jogo. No entanto, o Villarreal não se remetia somente à defesa. A velocidade de Rossi e a sua capacidade para encontrar espaços fazem com que o italiano seja sempre uma ameaça e o dianteiro do Villarreal testou os reflexos de Hart com um remate rasteiro quando estavam decorridos 52 minutos. A entrada de Agüero deu aos espanhóis uma fonte adicional de preocupações e parecia que a defesa superiormente liderada por Gonzalo Rodríguez aguentaria com firmeza, nomeadamente após lances desperdiçados por Džeko e Zabaleta. No entanto, já bem entrados no período de descontos, Agüero afundaria finalmente o "submarino amarelo".