CSKA trava Lille com bis de Doumbia

LOSC Lille Métropole 2-2 PFC CSKA Moskva
Seydou Doumbia marcou dois golos, na recuperação do CSKA frente ao Lille, na estreia do Grupo B, e ditou a repartição de pontos.

Moussa Sow deu vantagem ao Lille, frente ao CSKA
Moussa Sow deu vantagem ao Lille, frente ao CSKA ©Getty Images

No Grupo B, Seydou Doumbia evitou que o seu PFC CSKA Moskva começasse a participação nesta edição da UEFA Champions League com uma derrota, ajudando os líderes da Liga russa a anular uma desvantagem de dois golos e a garantir um empate, na visita ao estádio do LOSC Lille Métropole.

O regresso dos franceses à prova de clubes mais importante da Europa ficou marcado por uma pressão cada vez maior, que o calcanhar de Moussa Sow, na primeira parte, e o talento de Benoît Pedretti, 15 minutos depois do intervalo, converteram em golos. O Lille parecia ter garantido a vitória — mas, a 18 minutos do fim, Doumbia devolveu a esperança aos russos e silenciou o estádio com um segundo golo, no último minuto.

Depois de um início nervoso e não muito bem jogado, foram os campeões franceses quem começou a ganhar, aos poucos, a vantagem territorial, mantendo a estabilidade defensiva mas aproximando-se cada vez mais da grande-área russa. Chegando a este nível pela primeira vez em cinco anos, os anfitriões finalmente chegaram à vantagem que o seu domínio territorial justificava, quando Sow respondeu, de modo acrobático, a um passe de cabeça de Marko Baša.

Pouco depois, Sow teve uma oportunidade ainda melhor, recebendo a bola de Pedretti mas rematando torto, quando só tinha Vladimir Gabulov pela frente. Um falhanço que o avançado quase ficaria a lamentar pouco depois, quando Doumbia bailou pelo meio da defesa francesa e só foi detido pela intervenção de Baša. Os “dogues” não demorariam a tentar ampliar a vantagem, pouco depois, com Florent Balmont, o activo Eden Hazard, Franck Beria e Pedretti a falhar as suas oportunidades.

A pressão do Lille aumentava e a os visitantes acabariam por ceder, perto do intervalo. Sow perdeu uma primeira a oportunidade quando rematou de cabeça ao poste, de perto da baliza, em resposta a um escaldante cruzamento tenso de Pedretti, mas o internacional senegalês marcaria num lance mais difícil, logo a seguir, de calcanhar, quando David Rozehnal tentava recolocar a bola.

Se havia o risco de os anfitriões darem o jogo por decidido, os visitantes rapidamente se encarregariam de provar o contrário, num rápido contra-ataque em que Vágner Love irrompeu pela faixa central e assistiu Zoran Tošić, que atirou ao ferro. Mas o Lille também ameaçaria marcar, por Baša, com Gabulov a travar a jogada.

No entanto, seria a equipa russa a conseguir abanar as redes, quando Doumbia ultrapassou Rozehnal numa finta rápida, e atirou a contar, para perto do poste mais distante. O golo fez estremecer um pouco a equipa da casa, que olhava para o relógio e quase conseguiam uma valiosa vitória, mas uma jogada entre Doumbia e Alan Dzagoev resultaria num excelente golo e ditaria o empate final.