Benfica dita leis na Turquia

Trabzonspor AŞ 1-1 Benfica (total: 1-3)
Os "encarnados" garantiram a presença no sorteio do "play-off", ao empatarem a uma bola em Istambul, averbando um total de 3-1.

Nolito e Axel Witsel comemoram após o golo do Benfica na Turquia
Nolito e Axel Witsel comemoram após o golo do Benfica na Turquia ©AFP

O Benfica garantiu a presença no sorteio de sexta-feira do "play-off" da UEFA Champions League, ao empatar 1-1 em Istambul, ante o Trabzonspor AŞ, garantindo um total de 3-1 no total da terceira pré-eliminatória.

Depois do 2-0 no Estádio da Luz, o Benfica quase decidiu a eliminatória a seu favor logo aos 19 minutos, com o espanhol Nolito a fazer o 1-0. O Trabzonspor empatou aos 32, por Paulo Henrique, mas a expulsão de Adrian Mierzejewski aos 58 minutos definiu o rumo do encontro, e até final coube ao Benfica as melhores oportunidades de golo.

O Benfica entrou em campo a jogar claramente com o resultado da primeira mão. Jorge Jesus deixou Óscar Cardozo no banco de suplentes e apostou em Nolito para o lado esquerdo e Witsel para o meio-campo, assim reforçado com três elementos na zona central. Os turcos tiveram menos espaços para contra-atacar e viram Saviola atirar por cima logo aos seis minutos, numa bela jogada colectiva.

Mas nesta altura era Nolito quem começava a evidenciar-se, causando muitos problemas à defensiva contrária, bem como Witsel, que obrigou o guardião Tolga Zengin a apertada defesa, aos 17 minutos, após cabeceamento. Adivinhava-se o golo do Benfica, que surgiu aos 19 minutos. Após lançamento lateral da esquerda, Saviola surgiu solto na grande área, serviu Nolito e, em zona frontal, o espanhol atirou a contar.

A tarefa do Trabzonspor parecia agora muito complicada, mas a equipa reagiu e chegou ao empate aos 32 minutos, por Paulo Henrique, a concluir na grande área, após cruzamento da esquerda que nenhum defesa do Benfica conseguiu afastar. Mas até ao descanso, a melhor oportunidade pertenceu ao Benfica, com Nico Gaitán, solto na direita, a rematar às malhas laterais.

A etapa complementar começou praticamente com uma ocasião soberana para os "encarnados". Pablo Aimar fugiu pela direita, centrou atrasado e Nolito, sozinho, rematou para golo, mas a bola bateu no corpo de Tolga e saiu. A formação da casa ficou ainda em piores lençóis quando Adrian Mierzejewski, aos 58 minutos, foi expulso por agressão a Maxi Pereira.

O jogo estava controlado por parte dos homens da Luz, que continuaram a adormecer o jogo. As oportunidades de golo começaram a escassear, caminhando a partida para o fim, sem grande emoção. Destaque apenas, aos 79 minutos, para um remate à barra de Witsel, a culminar excelente jogada com Franco Jara e Nemanja Matić. O Benfica saberá qual o adversário no "play-off" no sorteio a realizar esta sexta-feira, em Nyon.