Barça demasiado forte para o Shakhtar

FC Barcelona 5-1 FC Shakhtar Donetsk
A goleada dos pupilos de Josep Guardiola deixa-os mais perto das meias-finais e de defrontar o Real Madrid.

Andrés Iniesta festeja o golo inaugural do Barça seguido por David Villa
Andrés Iniesta festeja o golo inaugural do Barça seguido por David Villa ©Getty Images

O FC Barcelona bateu o FC Shakhtar Donetsk por 5-1 nos quartos-de-final da UEFA Champions League e está mais perto das meias-finais e de um possível confronto com o arqui-rival Real Madrid CF.

A formação da casa inaugurou o marcador aos dois minutos por Andrés Iniesta e viu Daniel Alves fazer o 2-0 a meio do primeiro tempo. Na segunda parte, Gerard Piqué fez o terceiro tento dos catalães, Yaroslav Rakitskiy ainda reduziu para os visitantes, mas Seydou Keita facturou logo a seguir, antes de Xavi Hernandéz selar o triunfo dos espanhóis.

O Barça ganhou vantagem logo no segundo minuto. Lionel Messi tentou servir David Villa, a bola sofreu um desvio e acabou por sobrar para Iniesta que, frente a Andriy Pyatov, não perdoou. O Shakhtar, porém, não acusou o golo madrugador do adversário e num curto espaço de tempo criou três excelentes ocasiões para restabelecer a igualdade, mas William, por duas vezes, e Luiz Adriano não conseguiram bater Víctor Valdés.

Sentindo o perigo a rondar a sua baliza, o Barça reagiu e começou a ameaçar o segundo golo. Messi atirou ligeiramente ao lado na transformação de um livre aos 17 minutos e, pouco depois, tentou um chapéu a Pyatov após recuperar uma bola perdida por um adversário, mas o guardião ucraniano anulou o lance. Aos 26 minutos, foi Villa a ficar perto de marcar num perigoso remate cruzado, mas o 2-0 acabou mesmo por surgir oito minutos mais tarde, assinado por Daniel Alves. Iniesta enviou bola para a área do Shakhtar, Pyatov hesitou e o internacional brasileiro surgiu fulgurante a desviar a bola do guardião e a atirar para o fundo das redes.

No arranque da segunda parte, o Barça precisou de apenas dez minutos para voltar a marcar, na sequência de um pontapé de canto, com Piqué a desferir um remate que surpreendeu Pyatov. O Shakthar, contudo, não tardou a responder. Aos 59 minutos, Darijo Srna bateu um livre para a área e Rakitskiy, com um desvio subtil, bateu Valdés. Pensava-se que poderia ser o relançar da eliminatória, mas logo no minuto seguinte Keita fez o 4-1 para a turma da casa. Messi fugiu a vários adversários e serviu o internacional do Mali, que com um espectacular remate ao ângulo superior direito não deu quaisquer hipóteses de defesa ao guardião contrário.

O Barça continuou a controlar as operações e, aos 81 minutos, Iniesta, que pouco antes tinha visto um amarelo que o deixa de fora da partida da segunda mão, rematou por cima após uma excelente jogada do ataque catalão. Na resposta, Luiz Adriano, na cara de Valdés, voltou a não conseguir bater o guarda-redes da casa, acertando no poste e acabou por ser o Barça a voltar a marcar aos 86 minutos. Daniel Alves entrou bem na área pela direita e assistiu Xavi, que, sem dificuldades, estabeleceu o resultado final.