Bayern quer vergar campeão

O Inter vai ter que quebrar o registo caseiro perfeito do Bayern na competição esta época se quiser manter viva a esperança de revalidar o título, depois de ter perdido a primeira mão por 1-0.

Retrospectiva: Bayern - Inter ©Getty Images

O FC Internazionale Milano vai tentar manter viva a esperança de revalidar o título da UEFA Champions League, quando se deslocar ao terreno do FC Bayern München, na segunda mão dos oitavos-de-final.

• O Inter levou a melhor sobre o Bayern na final do ano passado e evitou a derrota nas duas deslocações anteriores a Munique, mas a equipa de Louis van Gaal tem estado em excelente forma em casa nas duas últimas temporadas, somando sete vitórias consecutivas na UEFA Champions League.

• Para além disso, o Inter espera ser a segunda equipa na era da UEFA Champions League a dar a volta a uma derrota caseira na primeira mão, depois de Mario Gomez ter apontado o único golo em San Siro, aos 90 minutos.

Encontros anteriores
• O Bayern procura desforrar-se da derrota na final da UEFA Champions League da época passada frente ao Inter, que garantiu aos "nerazzurri" a conquista do principal troféu europeu 45 anos depois, o terceiro do seu historial.

• Dois golos de Diego Milito (35, 70) garantiram a vitória do Inter sobre o Bayern, a 22 de Maio do ano passado. As equipas foram as seguintes:
Bayern: Butt, Lahm, Van Buyten, Demichelis, Badstuber, Robben, Van Bommel, Schweinsteiger, Altıntop (Klose 63), Müller, Olić (Gomez 74).
Inter: Júlio César, Maicon, Lúcio, Samuel, Chivu (Stanković 68), Zanetti, Cambiasso, Sneijder, Eto'o, Milito (Materazzi 90), Pandev (Muntari 79).

• As equipas também se defrontaram na fase de grupos da UEFA Champions League em 2006/07. O Bayern de Felix Magath venceu por 2-0 em casa do Inter, em Setembro de 2006, graças a golos de Claudio Pizarro (81) e Lukas Podoski (90+1), com o Inter a terminar reduzido a nove jogadores, depois das expulsões de Zlatan Ibrahimović e Fabio Grosso. Na segunda volta, o golo de Patrick Vieira, já em tempo de compensação, valeu à formação de Roberto Mancini um empate a um golo em Munique, depois de Roy Makaay ter inaugurado o marcador.

• O Bayern bateu o Inter na única vez que os dois clubes se defrontaram numa fase a eliminar, no caso a terceira eliminatória da Taça UEFA em 1988/89, graças a uma reviravolta espectacular. Aldo Serena (60) e Nicola Berti (71) deram uma vantagem de 2-0 ao Inter na primeira mão, em Munique, mas o Bayern respondeu, marcando três golos nos primeiros oito minutos do jogo da segunda volta, por intermédio de Roland Wohlfarth (33), Klaus Augenthaler (37) e Jürgen Wegmann (40). Apesar de Serena (45) ter reduzido a desvantagem, a vitória por 3-1 do Bayern garantiu o apuramento, graças ao maior número de golos marcados fora de casa.

• Jupp Heynckes dirigia o Bayern nessa altura, enquanto Giovanni Trapattoni, futuro técnico do clube bávaro, orientava o Inter.

Retrospectiva
• O Bayern já venceu uma equipa italiana esta época na competição, batendo a AS Roma por 2-0 na primeira jornada. Foi o seu segundo triunfo em casa em 2010 frente a adversários da Serie A, depois de ter ultrapassado a ACF Fiorentina por 2-1, nos oitavos-de-final da época passada, apurando-se graças aos golos fora, depois de um resultado total de 4-4.

• O registo total do Bayern em casa frente a equipas italianas é de seis vitórias, cinco empates e quatro derrotas.

• Fora de casa, na fase de grupos, o Inter empatou 2-2 com o FC Twente e depois perdeu com Tottenham Hotspur FC (3-1) e SV Werder Bremen (3-0).

• Essa derrota em Bremen, em Dezembro, significa que não ganhou nas quatro últimas deslocações à Alemanha. O derradeiro sucesso frente a equipas da Bundesliga foi em casa do Bayer 04 Leverkusen, por 2-0, na segunda fase de grupos da UEFA Champions League, em 2002/03. Os únicos sobreviventes no plantel actual são Iván Córdoba e Javier Zanetti.

• O registo do Inter fora de casa frente a equipas alemãs é de quatro vitórias, sete empates e quatro derrotas.

• Desde que a fase de grupos terminou, o Inter adicionou ao seu palmarés o Mundial de Clubes, na última aparição de Rafael Benítez como treinador, antes de ser substituído por Leonardo.

• Para Leonardo, esta é apenas a sua segunda experiência na UEFA Champions League como treinador, depois de ter apurado o AC Milan para os oitavos-de-final da época passada. Van Gaal vai na sua nona presença na competição.

• O Bayern venceu as 20 eliminatórias nas competições europeias em que ganhou a primeira mão fora, incluindo cinco em que o primeiro jogo terminou 1-0. O mais recente sucesso depois de um triunfo por 1-0 na primeira mão foi na edição 2000/01 da UEFA Champions League, quando o Bayern venceu o Manchester United FC (quartos-de-final) e Real Madrid CF (meias-finais), ambos por 2-1 em casa, na caminhada para a conquista do troféu.

• Só por uma vez na era da UEFA Champions League – nas meias-finais, em 1995/96, quando o AFC Ajax recuperou de um desaire por 1-0 em casa com o Panathinaikos FC e venceu fora por 3-0 – uma equipa conseguiu dar a volta à eliminatória depois de uma derrota caseira na primeira mão.

• O Inter venceu apenas duas das seis eliminatórias nas competições europeias em que perdeu a primeira mão em casa. E só por uma vez deu a volta à eliminatória depois de ter sido batido por 1-0 em casa, frente ao FC TPS Turku, na segunda eliminatória da edição 1987/88 da Taça UEFA (2-0 fora). As outras três derrotas caseiras por 1-0 na primeira mão acabaram por preceder a eliminação.

• O registo do Bayern em desempates por penalties nas competições europeias é:
5-4 v Valencia CF, final da UEFA Champions League em 2000/01
9-8 v PAOK FC, segunda eliminatória da Taça UEFA em 1983/84
4-3 v Åtvidaberg FF, primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1973/74

• O registo do Inter é:
1-4 v FC Schalke 04, final da Taça UEFA em 1996/97
5-3 v Grazer AK, segunda eliminatória da Taça UEFA em 1996/97
3-4 v Aston Villa FC, primeira eliminatória da Taça UEFA em 1994/95
5-4 v Celtic FC, meias-finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1971/72

Ligações entre as equipas
• O treinador do Bayern, Van Gaal, enfrentou por duas vezes equipas italianas em finais da UEFA Champions League, ao serviço do AFC Ajax. Em 1995 o Ajax venceu o Milan por 1-0, mas perdeu na época seguinte frente à Juventus, no desempate por grandes penalidades. Van Gaal também conduziu o Ajax à glória europeia frente ao Torino FC, na final da Taça UEFA de 1992.

• Lúcio representou o Bayern entre 2004 e 2009, conquistando a Bundesliga e a Taça da Alemanha por três vezes. Foi titular, tal como Jorg Bütt, na final da UEFA Champions League em 2002, ao serviço do Bayer 04 Leverkusen.

• Robben levou a melhor sobre Júlio César, Maicon e Lúcio quando a Holanda venceu o Brasil por 2-1 nos quartos-de-final do último Campeonato do Mundo, com um "bis" do interista Wesley Sneijder.

• Dejan Stanković fez parte da selecção sérvia que venceu a Alemanha na fase de grupos do Mundial. Sulley Muntari foi suplente doo Gana na derrota da equipa africana frente à Alemanha no mesmo grupo, por 1-0.

• Eto'o marcou de penalty para os Camarões na derrota por 2-1 ante a Holanda de Arjen Robben, em partida da fase de grupos do último Campeonato do Mundo.

• Milito e Walter Samuel estiveram no banco de suplentes quando a Argentina perdeu por 4-0 frente à Alemanha nos quartos-de-final da prova sul-africana. Thomas Müller e Miroslav Klose (2) marcaram nessa partida.

• Lúcio e Moroslav Klose defrontaram-se no jogo em que o Brasil bateu a Alemanha por 2-0 no Campeonato do Mundo de 2002.

• Marco Materazzi ajudou a Itália a bater a França de Franck Ribéry nos penalties, na final do Campeonato do Mundo de 2006, tendo apontado o golo do empate da Itália (1-1) e convertido uma das grandes penalidades, no triunfo por 5-3.

• Os seus colegas holandeses, Robben e Sneijder, também jogaram juntos no Real Madrid CF, antes de se transferirem para Bayern e Inter, respectivamente, em 2009.

• No dia 9 de Fevereiro a Alemanha, com Philipp Lahm, Holger Badstuber, Bastian Schweinsteiger, Müller e Klose empatou 1-1 com a Itália, em jogo amigável disputado em Dortmund. Klose marcou para os da casa, ao passo que Andrea Ranocchia e Thiago Motta alinharam pelos visitantes.

• O médio austríaco Christoph Knasmüllner trocou o Bayern pelo Inter no mercado de Inverno, embora não esteja inscrito para disputar a UEFA Champions League.