Gomez coloca Bayern em vantagem

FC Internazionale Milano 0-1 FC Bayern München
Um golo de Mario Gomez aos 90 minutos deu à equipa alemã uma importante vitória no terreno do detentor do troféu.

Mario Gomez festeja o golo tardio na vitória do Bayern em San Siro
Mario Gomez festeja o golo tardio na vitória do Bayern em San Siro ©Getty Images

No reencontro após a final da última temporada, o FC Bayern München levou a melhor e venceu o FC Internazionale Milano por 1-0 na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, pelo que parte em vantagem para a decisão da eliminatória, no dia 15 de Março.

No primeiro embate entre ambas desde o triunfo por 2-0 do Inter no Santiago Bernabéu, no jogo decisivo de 2010, ambas as equipas dispuseram de várias oportunidades para marcar, com o Bayern a acertar duas vezes nos postes e o Inter a ver muitos dos seus remates travados pelo inspirado estreante Thomas Kraft, mas o único golo da partida acabou por surgir apenas em cima do minuto 90, assinado por Mario Gomez.

O Inter foi a primeira equipa a ameaçar as redes adversárias, logo aos dois minutos, com o jovem defesa Andrea Ranocchi, também ele em estreia na UEFA Champions League, a atirar ao lado, quando se encontrava em boa posição na área. A melhor oportunidade de golo da primeira parte, porém, pertenceu à turma visitante, quando Franck Ribéry, à passagem do minuto 24, cabeceou à trave após cruzamento de Arjen Robben. Antes do intervalo Samuel Eto’o e Maicon ainda estiveram perto de colocar o Inter em vantagem, mas o nulo manteve-se mesmo até ao final do primeiro tempo.

No arranque da segunda parte, Thomas Müller desperdiçou excelente oportunidade para pôr o Bayern na frente, novamente após cruzamento de Robben e, aos 53 minutos, foi o próprio internacional holandês a ficar perto do golo, num remate de ângulo apertado que levou a bola a embater no poste esquerdo da baliza de Júlio César. Quatro minutos depois, contudo, contra a corrente do jogo, o Inter quase marcou. Bastian Schweinsteiger perdeu a bola em zona proibida, Eto’o obrigou Kraf a defesa apertada e Esteban Cambiasso não conseguiu marcar na recarga.

Foi o mote para o que iria suceder a partir daí, com o Inter a pressionar muito na fase final do encontro, mas sem conseguir chegar ao golo, muito por culpa das intervenções de Kraft. O guardião germãnico brilhou a grande altura ao defender remates de Wesley Sneijder e Houssine Kharja, antes de Eto’o ver um remate de primeira, já dentro da área contrária, sair centímetros ao lado do alvo após desviar num defesa. E, quando já quase todos davam o nulo como certo, o Bayern avançou no terreno e marcou. Robben rematou de longe, Júlio César não conseguiu segurar a bola e Gomez tocou para o fundo das redes.