Nota máxima para Arsenal e Eto'o

A meio da fase de grupos da UEFA Champions League, o Arsenal está a caminho de estabelecer um recorde de golos, enquanto Samuel Eto'o é o jogador em destaque, pelos golos e assistências.

A fase de grupos até agora ©Getty Images

Decorrida metade da fase de grupos da edição 2010/11 da UEFA Champions League, há muito para analisar – e não apenas os feitos goleadores de Arsenal FC e Samuel Eto'o. O UEFA.com analisou as três primeiras jornadas e encontrou algumas estatísticas curiosas.

Arsenal goleador
A equipa de Arsène Wenger iniciou o Grupo H a alta velocidade, e ao ritmo actual a que marca golos vai ultrapassar o registo de 20, estabelecido pelo Manchester United FC em 1998/99. O United marcou 11 golos nos três primeiros jogos da fase de grupos, numa temporada que terminou com a conquista do troféu. O Arsenal já facturou 14, derrotando o Braga com seis e o FC Shakhtar Donetsk com cinco. Pelo meio, marcou três ao FK Partizan.

Bursaspor em branco
Ironicamente, e dado o historial do United, a equipa de Nani e Bebé marcou somente dois tentos em três jogos no Grupo C – o registo mais baixo entre os oito líderes dos grupos –, mas felizmente para os ingleses é apenas uma de duas equipas que ainda não sofreu golos, juntamente com o Real Madrid CF, de José Mourinho, Pepe, Ricardo Carvalho e Cristiano Ronaldo. Os turcos do Bursaspor, estreantes no torneio, foram os únicos que ainda não marcaram, sendo que recebem precisamente o United na próxima jornada.

Eto'o rima com golos
A nível individual, Eto'o lidera com uma margem significativa, com seis golos em três jogos, desde que voltou a ocupar o centro do ataque sob o comando do novo treinador do FC Internazionale Milano, Rafael Benítez. A conta pessoal de Eto'o inclui um "hat-trick"frente ao SV Werder Bremen (de Hugo Almeida), que fez do ex-avançado do FC Barcelona o sétimo jogador a apontar um "hat-trick" na UEFA Champions League por dois clubes diferentes, imitando os feitos de Filippo Inzaghi (Juventus e AC Milan), Roy Makaay (RC Deportivo La Coruña e FC Bayern München), Ruud van Nistelrooy (PSV Eindhoven e Manchester United), Marco Simone (Milan e AS Monaco FC), Didier Drogba (Olympique de Marseille e Chelsea FC) e Michael Owen (Liverpool FC e Manchester United), Andriy Shevchenko (FC Dynamo Kyiv e AC Milan).

Sentimentos contraditórios
O outro "hat-trick" registado até ao momento foi frente ao Inter de Eto'o, por parte de Gareth Bale, esquerdino de 21 anos e estreante no torneio, na derrota do Tottenham Hotspur FC por 4-3 em San Siro, na terceira jornada. Bale tornou-se no segundo jogador, depois do brasileiro Ronaldo, a marcar um "hat-trick" na UEFA Champions League e perder – apesar de quando o Real de Ronaldo perdeu por 4-3 em casa do Manchester United, nos quartos-de-final da edição de 2003, ter-se apurado graças ao resultado total da eliminatória. O galês tem agora os mesmos golos que Lionel Messi e Nicolas Anelka (quatro) esta época –, um registo batido por Eto'o sozinho.

Ronaldo desinspirado
E como se o valor de Eto'o para o Inter precisasse de ser destacado, o camaronês também lidera a lista de assistências, juntamente com Juan Culio, do CFR 1907 Cluj, com três cada. Mas talvez a estatística mais curiosa seja o facto de os seis golos de Eto'o terem resultado de seis remates à baliza – em contraste com Cristiano Ronaldo, estrela do Real, que rematou mais vezes à baliza (11) e para fora (12), marcando apenas um tento.

Veterano de luxo
O jogo Inter-Tottenham produziu outra pérola para os estatísticos, quando Javier Zanetti marcou, aos 37 anos e 71 dias, o seu primeiro golo na competição desde Dezembro de 1998. Assim, tornou-se no marcador mais velho na UEFA Champions League, superando Laurent Blanc, que tinha 36 anos e 339 dias quando facturou pelo Manchester United frente ao Olympiacos FC, em 2002. Nos mais jovens, Charis Mavrias notabilizou-se ao tornar-se no segundo jogador mais novo da competição pós-1992 a estrear-se, disputando os últimos 12 minutos do empate a zero entre Panathinaikos FC e FC Rubin Kazan com 16 anos e 242 dias. O detentor desse recorde particular continua a ser Celestine Babayaro, que tinha 16 anos e 87 dias quando alinhou pelo RSC Anderlecht frente ao FC Steaua Bucureşti, em 1994.

O bem mais precioso
Mas o que conta mais do que tudo, como é óbvio, é o número de pontos que cada equipa acumula. E à partida para a quarta jornada, cinco equipas têm a hipótese de garantir a presença nos oitavos-de-final a duas jornadas do fim – Olympique Lyonnais, Bayern, Chelsea (de Hilário, Paulo Ferreira e Bosingwa), Real Madrid e Arsenal. Idêntico número de clubes está em situação oposta, sem qualquer ponto – Hapoel Tel-Aviv FC, Bursaspor, MŠK Žilina, AJ Auxerre e Partizan.