O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use o Chrome, o Firefox ou o Microsoft Edge.

Inter resiste à reacção do Tottenham

FC Internazionale Milano 4-3 Tottenham Hotspur FC
Os detentores do troféu marcaram três vezes nos primeiros 14 minutos, mas terminaram o jogo em apuros.

Samuel Eto'o saboreia o momento, após ter apontado o seu segundo golo e quarto do Inter
Samuel Eto'o saboreia o momento, após ter apontado o seu segundo golo e quarto do Inter ©Getty Images

O FC Internazionale Milano isolou-se na liderança do Grupo A da UEFA Champions League, após ter resistido a uma notável recuperação de um Tottenham Hotspur FC reduzido a dez elementos.

Os "nerazzurri" controlaram a partida desde o início, com Javier Zanetti a adiantar os campeões italianos e europeus no marcador logo aos dois minutos e Samuel Eto'o a duplicar a vantagem aos 11 minutos, de grande penalidade, após o guarda-redes Heurelho Gomes ter sido expulso por cometer a falta que valeu o castigo máximo. Dejan Stanković ampliou para 3-0 aos 14 minutos e o Tottenham parecia a caminho de uma derrota extremamente pesada quando Eto'o voltou a marcar, ainda antes do intervalo. No entanto, um "hat-trick" do galês Gareth Bale viria a proporcionar um final de encontro entusiasmante, embora o Inter tenha conseguido salvaguardar a vitória.

O Tottenham teve o pior arranque possível no encontro, quando Zanetti marcou no início do segundo minuto. O capitão do Inter iniciou uma movimentação ofensiva ainda no seu meio-campo, descobrindo o jovem Philippe Coutinho desmarcado. O brasileiro endossou a bola a Eto'o, que rapidamente solicitou Zanetti no lado esquerdo. O médio de 37 anos, no seu 83º jogo na UEFA Champions League, rematou em arco sobre Gomes, apontando o seu segundo golo na prova e tornando-se, deste modo, no mais velho marcador na história da competição.

Seis minutos depois o panorama ficou ainda pior para os visitantes, quando Jonathan Biabiany foi isolado do meio-campo por Wesley Sneijder. O extremo francês foi demasiado rápido para Benoit Assou-Ekotto e foi derrubado por Gomes, que viu o cartão vermelho. Chamado à conversão da grande penalidade, Eto'o não deu possibilidade de defesa a Carlo Cudicini, que entretanto rendera Luka Modric.

Aos 13 minutos, o guarda-redes italiano nada pôde fazer para evitar o terceiro golo do Inter, com Stanković a combinar com Eto'o antes de rematar rasteiro e colocado à entrada da área.

Só num lance posterior o guarda-redes negou o golo ao médio sérvio e fez ainda duas defesas consecutivas a remates de Maicon, enquanto a única oportunidade digna de registo para o Tottenham no primeiro tempo pertenceu a Peter Crouch, que cabeceou por cima da barra. Já Eto'o não foi tão perdulário e, isolado por Coutinho pelo lado esquerdo, rematou sob o corpo de Cudicini, apontando o seu sexto golo na competição.

Só na segunda parte o Tottenham deu um ar da sua graça, recompensando os seus ruidosos adeptos com uma boa prestação. Aos 52 minutos, Bale iniciou uma jogada individual no seu meio-campo que só terminou com um poderoso remate fora do alcance de Júlio César, naquele que foi um golo de belo efeito.

Apesar de estar mais preocupado com uma limitação de danos, com Cudicini a defender muito bem junto ao poste mais próximo a remate de Davide Santon, o Tottenham ainda tinha uma palavra a dizer no encontro. Já com 90 minutos decorridos, Bale voltou a escapar-se pelo lado esquerdo e, num lance semelhante ao do seu primeiro golo, voltou a bater Júlio César. Do reatamento, Aaron Lennon teve uma arrancada antes de oferecer novo tento ao jovem de 21 anos, que assim conseguiu um "hat-trick", moralizador para o encontro de retorno, na quarta jornada.