O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Edu no melhor e no pior

Rangers FC 1-1 Valencia CF
Maurice Edu foi o protagonista da noite, com dois golos de cabeça em ambas as balizas, permitindo um empate entre Rangers e Valência.

Maurice eleva-se para colocar o Rangers a vencer por 1-0 no Ibrox
Maurice eleva-se para colocar o Rangers a vencer por 1-0 no Ibrox ©Getty Images

Maurice Edu passou de herói do Rangers FC a vilão, graças a golos de cabeça em ambas as balizas, num empate emocionante frente ao Valencia CF. Ricardo Costa cumpriu os 90 minutos, enquanto Manuel Fernandes entrou a 14 do fim.

O médio colocou o campeão escocês a vencer de forma merecida aos 34 minutos, mas estragou tudo com um autogolo aos 45 segundos da segunda parte. A igualdade deixa o Rangers à frente do Valência no segundo lugar do Grupo C, por um ponto – e o jogo da segunda volta, no Mestalla, daqui a duas semanas, pode revelar-se decisivo.

Walter Smith voltou a apostar no 4-5-1 que bons resultados deu nos jogos anteriores da UEFA Champions League, com Manchester United FC e Bursaspor. A compacta defesa do Rangers rapidamente foi posta à prova, já que o Valência teve um início de jogo brilhante com boas combinações.

Alejandro Domínguez aproveitou uma bola perdida e disparou forte à baliza de Allan McGregor, mas este agarrou-a. Os anfitriões tinham dificuldades em ter a bola em seu poder, permitindo a Pablo Hernández combinar com Juan Mata, mas a conclusão foi desastrada, com um remate por cima da barra.

O Rangers acabou porganhar ascendente e tem a lamentar uma série de oportunidades perdidas num período frenético. O cruzamento perigoso de Richard Foster escapou a Steven Naismith por pouco, e quase um minuto depois Naismith cruzou para Kenny Miller ao segundo poste, mas o cabeceamento do avançado saiu à figura de César Sánchez.

O Rangers continuou a confundir o adversário com uma circulação de bola rápida, complementada pela atmosfera entusiástica em Ibrox. Saša Papac quase levantou o estádio quando o seu remate de longe foi desviado por cima por Sánchez. Na outra baliza, Mata encetou uma jogada individual, na qual passou por vários adversários e cruzou para o poste mais distante, onde David Navarro cabeceou um pouco ao lado.

Edu mostrou mais eficácia quando ganhou de cabeça a Sánchez e finalizou com sucesso um canto marcado por Vladimír Weiss. O internacional norte-americano foi infeliz ao não conseguir aumentar a vantagem do Rangers à beira do intervalo, quando o seu remate acertou no poste. Essa desilusão não foi nada quando comparada com a de fazer um autogolo, segundos após o recomeço, desviando de cabeça um livre de Tino Costa, enganando McGregor.

A equipa liderada por Unai Emery acercou-se da grande área do Rangers com uma série de cruzamentos perigosos que atormentaram a defesa azul. E podia mesmo ter dado a volta ao marcador quando Mata acorreu a um cruzamento atrasado de Hernández, mas rematou por cima. Os instantes finais assistiram a pouca ousadia da parte das duas equipas, que assim tiveram de se contentar com um ponto.