O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use o Chrome, o Firefox ou o Microsoft Edge.

Raúl decisivo na vitória do Schalke

FC Schalke 04 3-1 Hapoel Tel-Aviv FC
Raúl González aumentou o seu registo de golos nas competições europeias para 70, graças aos dois remates certeiros.

Raúl González comemora com Klaas-Jan Huntelaar
Raúl González comemora com Klaas-Jan Huntelaar ©Getty Images

Raúl González, o melhor marcador da história da UEFA Champions League, apontou os primeiros golos na competição ao serviço do FC Schalke 04, contribuindo de forma decisiva para uma vitória que consolida o segundo lugar da equipa alemã no Grupo B.

Depois de ter festejado 66 golos pelo Real Madrid CF, Raúl conquistou o coração dos adeptos do Schalke, marcando dois tentos ao Hapoel Tel-Aviv FC, ao terceiro e 58º minutos, em remates de qualidade que o guarda-redes Vincent Enyeama nada pôde fazer para travar. Foi uma excelente noite para a equipa de Gelsenkirchen, em dificuldades na Bundesliga, em grande parte graças aos seus dois jogadores espanhóis, pois o terceiro foi marcado por José Manuel Jurado, que abrilhantou uma exibição colectiva vibrante. Etey Schechter fez o golo de honra do Hapoel, no últimos minuto dos descontos.

Os espectadores ainda nem estavam bem sentados nas cadeiras quando um passe de Jurado se transformou numa grande oportunidade para Raúl. A recepção de Klaas-Jan Huntelaar atrapalhou o central Douglas da Silva e a bola sobrou para o pé preferido de Raúl, o esquerdo, e este não desperdiçou. Huntelaar chegou em forma a este jogo, depois de ter marcado sempre nos últimos jogos que disputou, ao serviço do Schalke e da selecção holandesa. Outro passe em profundidade de Jurado deu ao avançado uma boa hipótese de dar sequência a este registo notável, mas Enyeama evitou o golo.

Huntelaar terá sentido que esta não seria a sua noite quando acertou duas vezes na barra, ambas em remates de cabeça, numa incrível jogada aos 57 minutos. Um minuto depois os anfitriões conseguiram o segundo golo, que já mereciam, e Huntelaar desempenhou um papel decisivo no lance, descobrindo Ivan Rakitić no lado esquerdo.

O cruzamento do internacional croata foi igualmente preciso, como que a convidar Raúl a marcar, desta vez com o pé direito. Enyeama fez o melhor que podia para evitar mais golos, mas pôde apenas admirar a forma o pequeno Jurado fez o 3-0, num remate em arco à entrada da área, que levou a bola a bater na parte interior do poste antes de se dirigir para as redes.

O futebol rendilhado do Hapoel, com Schechter e Gil Vermouth em destaque, não se traduziu em oportunidades de golo até ao último minuto, quando Shechter bateu Manuel Neuer, à segunda tentativa, depois de, à primeira, ter controlado mal a bola, na sequência de um livre para a área de Salim Toama. Este foi apenas o segundo remate à baliza do Hapoel, que continua sem pontos após três jogos realizados. O treinador Eli Gutman tem, agora, o desafio de levantar o moral dos seus jogadores antes de as duas equipas se voltarem a defrontar, a 2 de Novembro.