O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Sevilha à procura da reviravolta

O Sevilha vai procurar, na recepção ao Sp. Braga, dar seguimento ao seu excelente registo caseiro diante de equipas portuguesas e, assim, virar a eliminatória, depois da derrota por 1-0 sofrida na partida da primeira mão.

Na primeira mão, no Minho, o Braga levou a melhor
Na primeira mão, no Minho, o Braga levou a melhor ©AFP

O Sevilla FC nunca perdeu em casa frente a um adversário português e assim terá de continuar se quiser deixar pelo caminho o Sp. Braga na segunda mão do "play-off" da UEFA Champions League.

• Os pupilos de Antonio Álvarez procuram a terceira presença na fase de grupos em quatro anos diante de um Braga que nunca antes marcou presença na mais importante competição europeia de clubes.

• Para voltar a chegar à fase de grupos, contudo, o Sevilha vai ter de dar a volta à derrota por 1-0 trazida da partida da primeira mão, no Minho, onde um golo solitário de Matheus, de cabeça, aos 62 minutos, conferiu aos bracarenses um importante triunfo.

Encontros anteriores
• Os dois clubes já se encontraram por uma vez no Ramón Sánchez-Pizjuán, com o Sevilha a levar a melhor e a vencer por 2-0, em jogo da fase de grupos da Taça UEFAde 2006/07, graças aos golos de Luis Fabiano (aos 40 minutos) e Ernesto Chevantón (aos 76).

• Nenhum dos actuais treinadores se encontrava ainda no comando dos respectivos clubes – o Sevilha era, então, orientado por Juande Ramos, enquanto ao leme do Braga estava Rogério Gonçalves. Nessa partida, disputada a 23 de Novembro de 2006 as duas equipas alinharam da seguinte forma:
Sevilha: Palop, Dani Alves, Navarro, Escudé, Escudero, Adriano (Alfaro 77), Poulsen, Renato, Puerta, Luis Fabiano (Chevantón 66), Kanouté (Kepa Blanco 78).
Braga: Paulo Santos; Luís Filipe, Paulo Jorge, Nem (Castanheira 70), Carlos Fernandes (João Pinto 82), Frechaut, Vandinho, Ricardo Chaves, Maciel, Zé Carlos (Wender 70), Cesinha.

Retrospectiva
• O Sevilha já disputou a principal prova de clubes da Europa em três ocasiões. Atingiu os quartos-de-final em 1957/58 e chegou à fase de grupos da UEFA Champions League em 2007/08, tendo sido eliminado pelo Fenerbahçe SK nos oitavos-de-final, e na temporada transacta, quando atingiu os oitavos-de-final e foi afastado pelo PFC CSKA Moskva.

• O clube andaluz defrontou pela primeira vez uma equipa portuguesa na ronda preliminar da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1957/58, tendo afastado o Benfica por um total de 3-1, graças a uma vitória em casa na primeira mão pelo mesmo resultado.

• Desde então, o Sevilha já defrontou duas equipas portuguesas em eliminatórias disputadas a duas mãos. Foi eliminado pelo Sporting na primeira eliminatória da Taça UEFA de 1983/84, por um total de 4-3 – perdeu por 3-2 a segunda mão em Lisboa –, mas levou a melhor sobre o Nacional na mesma fase da edição de 2004/05 da Taça UEFA, graças a triunfos em casa por 2-1 e na Madeira por 2-0.

• O Sevilha bateu ainda, em casa, o Vitória de Guimarães por 3-1, na fase de grupos da Taça UEFA de 2005/06.

• Depois de ter terminado o campeonato português no segundo lugar, a melhor classificação de sempre, o Braga afastou o Celtic FC a caminho do "play-off", tendo ganho em por 3-0 antes de perder por 2-1 em Glasgow.
• Na campanha passada na UEFA Europa League, o Braga não atingiu a fase de grupos, pois foi afastado na terceira pré-eliminatória pelos suecos do IF Elfsborg.

Ligações entre as equipas
• Enquanto jogador, o técnico do Braga, Domingos Paciência, jogou duas temporadas no futebol espanhol ao serviço do CD Tenerife, entre 1997 e 1999, tendo alinhado ainda num empate (2-2) da selecção de Portugal frente à Espanha, em Janeiro de 1994.

• Jesús Navas foi suplente utilizado na vitória da Espanha sobre Portugal nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo, realizado na África do Sul. O guarda-redes Eduardo era jogador do Braga na altura, mas entretanto rumou ao Genoa CFC.

• O avançado internacional brasileiro do Sevilha, Luis Fabiano, jogou contra Portugal no nulo registado entre as duas equipas na fase de grupos do Mundial de 2010.

• O espanhol Fernando Castro Santos treinou o Braga e o Sevilha. Depois de ter deixado os bracarenses antes do final de 1997/98, substituiu Julián Rubio no Sevilha, na altura a disputar a segunda divisão espanhola, mas falhou a subida ao escalão maior. Passou ainda pelo Braga uma segunda vez, em 2002/03.

Conteúdos relacionados