Bernabéu recebe pesos-pesados

José Mourinho previu uma "excelente final" em Madrid entre o seu Inter e o Bayern de Munique, com o título europeu em jogo, enquanto Louis van Gaal falou em "grande honra" por regressar ao Santiago Bernabéu.

Bernabéu recebe pesos-pesados
Bernabéu recebe pesos-pesados ©UEFA.com

De regresso a um estádio cheio de história, Louis van Gaal, treinador do FC Bayern München, afirmou que é "uma honra" voltar ao Santiago Bernabéu.

O espectacular palco da final da UEFA Champions League já recebeu três jogos decisivos da Taça dos Campeões Europeus e é também a casa do Real Madrid CF, o clube que mais vezes ganhou o troféu (nove). Será lá que o FC Internazionale Milano e o Bayern tentarão escrever mais um capítulo da sua história e suceder ao FC Barcelona na lista de vencedores da prova, naquela que será a primeira final a ter lugar num sábado.

O jogo permite a José Mourinho, treinador do Inter, reencontrar Van Gaal, de quem foi adjunto em Barcelona, há mais de uma década. Ambos procuram acrescentar o título europeu às "dobradinhas" internas que conseguiram na presente época e, ao mesmo tempo, juntar-se a Ottmar Hitzfeld como os únicos técnicos a vencer a competição ao serviço de clubes diferentes.

"Só posso dizer coisas boas desse tempo", referiu Mourinho, depois de os dois treinadores se terem cruzado na sexta-feira. "Parece que foi ontem, apesar de já terem passado 12 anos. Disse-lhe quando nos qualificámos para a final: 'Um grande abraço antes da final, um grande abraço depois da final'. O abraço antes da final está dado; o de depois irá acontecer".

O holandês está impressionado com os feitos do antigo protegido, em especial com as vitórias sobre Chelsea FC e Barcelona no caminho até Madrid. "Chelsea e Barcelona estão a outro nível", salientou Van Gaal. "Mas um treinador tem de procurar formas de ganhar. Mourinho fê-lo através da táctica. Os jogadores também têm de ser convencidos a fazê-lo. Essa é a arte de um treinador e ele é muito bom nisso. A minha filosofia é atacar sempre. A de Mourinho é mais defensiva, mas ele tem jogadores que podem decidir um jogo".

Ao final do dia no Bernabéu, Van Gaal mostrou-se relaxado e disposto a brincar com os jornalistas. Quando lhe perguntaram se Mourinho é o melhor treinador da sua geração, respondeu: "Ele é dez anos mais novo do que eu, pelo que se estão a falar dessa geração, estão certos".

A pressão aumentou a seguir. "Temos de estar concentrados e isso é muito difícil", sublinhou Van Gaal. "Reparem na enorme atenção mediática que existe." Mourinho concordou: "Vou acordar amanhã e pensar: 'Uau, daqui a algumas horas estarei na final da Champions League'. O meu coração vai bater um pouco mais depressa".

O treinador do Inter acredita, no entanto, que a sua equipa não vai acusar a pressão do momento. "O que torna um jogador especial é a forma como joga sob pressão. Somos uma equipa de estrelas que querem todas que a estrela seja a equipa."

Ambas as formações não poderão contar com jogadores importantes, já que Franck Ribéry e Thiago Motta estão castigados. Hamit Altintop deverá ocupar o lugar do francês no flanco direito do Bayern, enquanto Mourinho irá, provavelmente, desviar o capitão Javier Zanetti para o meio-campo, apostando em Cristian Chivu na posição de lateral-esquerdo, para tentar travar a ameaça de Arjen Robben.

O primeiro título europeu do Bayern foi conquistado em 1974, numa final com o Club Atlético de Madrid, e o último aconteceu há nove anos, diante do Valencia CF. A equipa alemã vai tentar juntar-se a um grupo exclusivo de três clubes que já venceram o troféu em cinco ocasiões. Para o Inter, esta é a primeira final dos últimos 38 anos. Depois de muitos anos a ceder o palco ao vizinho AC Milan, chegou finalmente a vez dos "nerazzurri". O prazer de ter chegado tão longe não é, no entanto, nada comparado com a emoção de imitar os feitos do grande Inter, de Helenio Herrera, campeão europeu em 1964 e 1965, e vencer a competição pela terceira vez.

"A maior parte [dos adeptos do Inter] ainda não existia na última vez que o Inter chegou à final", disse Mourinho. "Seria algo especial para nós: um clube, um presidente e adeptos especiais. Dou os parabéns ao Bayern pelo que já fez e será uma grande final porque estas duas equipas foram as melhores da Europa nesta temporada".

Conteúdos relacionados