O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Berbatov à procura da glória

Dimitar Berbatov, do Manchester United, está entusiasmado por enfrentar a equipa onde alinhou o seu ídolo Marco van Basten e vai tentar compensar derrotas em finais da Champions League.

Berbatov à procura da glória
Berbatov à procura da glória ©UEFA.com

Finalista vencido da UEFA Champions League por duas vezes, Dimitar Berbatov espera conseguir erguer o troféu em 2010, à terceira tentativa, mas primeiro ele e o Manchester United FC devem eliminar o clube do qual era adepto em miúdo – o AC Milan.

O United defronta os milaneses nos oitavos-de-final, disputando a primeira mão em San Siro, no dia 16 de Fevereiro, e apesar de Berbatov já ter alinhado nesse recinto famoso, isso não aconteceu frente aos "rossoneri". "Já defrontei alguns dos melhores clubes do Mundo, mas nunca o Milan – Estou muito entusiasmado", disse o avançado ao UEFA.com.

O embate assume dimensão extra para o internacional búlgaro, pois era apoiante do Milan quando era mais jovem. "Sim, era adepto do clube, porque o Marco van Basten jogava lá", disse. "Era um grande admirador dele, um dos melhores avançados que já vi jogar".

A equipa de Alex Ferguson, onde também alinham Nani e Anderson, foi eliminada pelos milaneses em épocas recentes, mas Berbatov acha que o colosso italiano não deve ser subestimado. "Vai ser um excelente jogo", disse. "Dizem que eles não estão na melhor forma, mas penso que isso é enganador. Na Champions League tudo é diferente e não há favoritos".

Enquanto muitos jogadores de topo nunca disputaram a final da principal competição europeia de clubes, Berbatov viveu essa experiência logo no início da carreira, na derrota do Bayer 04 Leverkusen frente ao Real Madrid CF, por 2-1, em 2002. "Estava no banco de suplentes e pensava que era um jogo como todos os outros, mas quando o treinador me disse 'vai aquecer', pensei que o meu coração ia explodir".

Voltou a figurar no encontro decisivo da competição na época passada ao serviço do United e, apesar de também ter sido derrotado, sente que ainda se pode sagrar campeão europeu. "Já perdi duas finais, enquanto outros jogadores já venceram a competição quatro vezes. Mas estou satisfeito por ter a oportunidade de jogar ao mais alto nível. Quero estar presente novamente e estou confiante que isso vai acontecer".

Vencer a UEFA Champions League é algo com que Berbatov "sonhou toda a vida", mas aos 29 anos está ainda mais ciente da importância do troféu. "Quando participei na minha primeira final tinha 19 anos e não prestava muita atenção a essas coisas. Mas quando olho para trás, penso que não há muitos jogadores que tenham tido a hipótese de actuar na final da Champions League".

Num jogo que pode ser decidido em pequenos pormenores, uma final só acentua esse facto, de acordo com o antigo avançado de PFC CSKA Sofia e Tottenham Hotspur FC. "Trata-se de saber quem é a equipa mais inteligente e que sabe aproveitar os erros do adversário para vencer – é aí que está a diferença".

Agora, no entanto, está convencido que o United possui equipa para alcançar a glória na principal prova de clubes do continente. "Todos os jogadores se apoiam uns aos outros. E o treinador também ajuda, já que sabe como nos motivar". Depois de duas finais perdidas, e o facto de enfrentar a ex-equipa do seu ídolo, Berbatov parece ter toda a motivação de que precisa.