Fiorentina estraga adeus do Liverpool

Liverpool FC 1-2 ACF Fiorentina
Alberto Gilardino consumou a reviravolta da equipa visitante em tempo de compensação, que termina no topo do Grupo E.

Alberto Gilardino revelou-se decisivo para a Fiorentina
Alberto Gilardino revelou-se decisivo para a Fiorentina ©Getty Images

Alberto Gilardino deu a vitória à ACF Fiorentina, por 2-1, em tempo de compensação, permitindo aos italianos seguirem para os oitavos-de-final da UEFA Champions League como vencedores do Grupo E, perante um já eliminado Liverpool FC.

Derrota histórica
Yossi Benayoun fez o único golo do primeiro tempo para a equipa da casa, mas a Fiorentina empatou através de Martin Jørgensen, antes de Gilardino decidir o jogo de forma emocionante, nos instantes finais do encontro, quando correspondeu a um cruzamento rasteiro de Juan Vargas. O relvado encharcado de Anfield foi palco da segunda derrota consecutiva sofrida pelo Liverpool em casa, algo que nunca tinha acontecido ao clube inglês nas competições europeias. Os britânicos despediram-se de um época de pesadelo na UEFA Champions League, mas o conto de fadas da Fiorentina continua, com os italianos a abordarem os oitavos-de-final motivados por uma série de cinco triunfos consecutivos.

Ameaça italiana
A Fiorentina entrou em campo com vontade de garantir o primeiro lugar do grupo e esteve perto de receber um golo de oferta quando Daniel Agger fez um mau atraso no início do encontro. Mario Santana reagiu rapidamente, mas o guarda-redes do Liverpool, Diego Cavalieri, chegou primeiro à bola, mostrando atenção no primeiro jogo nesta edição da UEFA Champions League em que ocupou o lugar de Pepe Reina. Jørgensen rematou por alto à entrada da área e os visitantes criaram mais duas oportunidades à passagem da meia-hora de jogo. Lorenzo De Silvestri, um dos jogadores pouco utilizados que foi titular devido à onda de lesões que atingiu os visitantes, correspondeu de cabeça a um pontapé de canto de Jørgensen, mas Cavalieri conseguiu defender. Logo a seguir, o brasileiro teve de mergulhar para desviar um remate de primeira de Riccardo Montolivo.

Estreia de Aquilani
Estes foram os poucos momentos de emoção numa primeira parte demasiado morna. O jogo foi muito lento, pois o Liverpool já tinha o destino traçado, sofrendo a primeira eliminação na fase de grupos sob o comando de Rafael Benítez. Anfield viu pela primeira vez o médio italiano Alberto Aquilani ser titular pela equipa da casa, quatro meses depois de ter sido contratado à AS Roma. No entanto, foi a habitual fonte de inspiração da equipa, o capitão Steven Gerrard, quem fez a assistência para Benayoun inaugurar o marcador a dois minutos do intervalo. Gerrard, que antes do início do encontro recebeu uma lembrança por recentemente ter completado 500 jogos pelo clube, apontou um livre da direita e Benayoun surgiu a desviar ao primeiro poste. Sébastien Frey ainda tocou na bola, mas sem a impedir de entrar na baliza da Fiorentina.

Eficácia italiana 
O Liverpool sentiu que estava em condições de conseguir um triunfo moralizador e aumentou o ritmo no segundo tempo, com Gerrard a voltar a criar perigo na marcação de um livre, mas o cabeceamento de Agger saiu muito mal direccionado. A Fiorentina foi mais eficaz e empatou aos 63 minutos, através de Jørgensen. Gianluca Comotto adiantou a bola para Gilardino que, à entrada da área do Liverpool, colocou a bola do lado esquerdo, onde o capitão "viola" rematou imparável de primeira. O Liverpool tentou responder, Gerrard rematou às malhas laterais e Jaime Pacheco, um estreante de apenas 18 anos que substituiu Aquilani, rematou rasteiro da entrada da área e obrigou Frey a uma boa defesa. Com a chuva cada vez mais intensa, foi a equipa de Florença que marcou o golo da vitória, com Gilardino a bater Cavalieri e a levar os adeptos italianos ao delírio.