A estrada 66 para a glória

O Manchester United prepara-se para disputar o 66º jogo de um época desgastante, com Sir Alex Ferguson a pedir à equipa de Cristiano Ronaldo e Nani mais uma última exibição de "determinação e coragem".

O treinador escocês mostrou descontracção durante o apronto no Stadio Olimpico
O treinador escocês mostrou descontracção durante o apronto no Stadio Olimpico ©Getty Images

O Manchester United FC prepara-se para disputar o 66º jogo de um época desgastante e vitoriosa, com Sir Alex Ferguson a pedir mais uma exibição de "determinação e coragem" a uma equipa que tem estado à altura de todos os desafios.

"Personalidade" 
O treinador escocês recorreu a um jogo com um mediatismo bem diferente do da final da UEFA Champions League, frente ao FC Barcelona, para provar o "verdadeiro carácter da equipa. O escocês recordou o triunfo sobre o Stoke City FC, por 2-1, a 26 de Dezembro, logo após o United regressar de Yokohama, onde conquistou o Mundial de Clubes. "A equipa atingiu um novo nível ao aceitar o desafio de ir ao Japão, numa deslocação que foi um grande teste para nós. Foi muito duro para todos, dormir lá e regressar a tempo de conseguir uma vitória fantástica sobre o Stoke no "Boxing Day". É sensacional ter um lote de jogadores que são talentosos e que odeiam perder".
 
"Maturidade"
 
As recentes exibições nas competições europeias também alimentam o sonho de Ferguson que o United se torne a primeira equipa a conquistar dois títulos europeus consecutivos na era da UEFA Champions League. "No jogo do Porto, quando estava tudo contra nós, estivemos à altura das dificuldades e fizemos uma exibição fantástica," afirmou o escocês, ao recordar a segunda mão dos quartos-de-final, não deixando de também falar da meia-final: "Na segunda mão, em casa do Arsenal, voltámos a mostrar a nossa qualidade. Não fizemos uma exibição extraordinária, estivemos ao nosso nível e sempre que isso acontece somos uma excelente equipa. O último ano foi reflexo da maturidade, voltámos a vencer a Premiership e temos uma equipa fantástica".

As famosas palestras
Esta equipa pode ser a mais talentosa de sempre em Old Trafford, no entanto é o treinador que a continua a conduzir o clube aos títulos. Antes do triunfo na final de 1999, frente ao FC Bayern München, em Camp Nou, Sir Alex disse aos seus jogadores que iriam ficar com remorsos para sempre se, depois de terem chegado tão longe, não fossem capazes de conquistar o troféu. O escocês de 67 anos de idade confessou que não escreve as suas palestras e, na véspera da final de Roma, afirmou que ainda não "pensou em nada" do que vai dizer aos jogadores antes de entrarem no Stadio Olimpico. "As ideias surgem normalmente por volta das três horas da manhã, quando tento encontrar alguma inspiração nos recantos do meu pequeno cérebro", explicou, "até agora, ainda não encontrei nada".

Calor
A inspiração não tem faltado à equipa de Cristiano Ronaldo e Nani, mas Ferguson sabe que "um pouco de sorte" também poderá ser importante para os campeões ingleses baterem os seus homólogos espanhóis na Cidade Eterna. "Há coisas que poderão ser decisivas, como a concentração e aqueles momentos de sorte que, por vezes, permitem a uma equipa decidir um jogo", acrescentou. "Vai ser um desafio onde ambas as equipas vão querer conservar a posse de bola, pelo que será decisivo o que cada uma fará com ela. O calor não vai afectar a preparação mas, se for desconfortável, teremos de confiar na determinação e coragem dos nossos jogadores para o ultrapassar. Conto com isso para a final".