Barcelona procura nova vitória fácil

É natural que o Basileia sinta algum receio da sua visita ao terreno do Barcelona, dada a goleada infligida pelos catalães na sua deslocação à Suíça, quando as duas equipas se defrontaram na terceira jornada.

O Basileia foi esmagado pelo Barcelona na terceira jornada e vai agora visitar o Camp Nou
O Basileia foi esmagado pelo Barcelona na terceira jornada e vai agora visitar o Camp Nou ©Getty Images

É natural que o FC Basel 1898 sinta algum receio da sua visita ao terreno do FC Barcelona, dada a goleada infligida pelos catalães na sua deslocação à Suíça, quando as duas equipas se defrontaram na terceira jornada do Grupo C.

• O Barcelona esmagou os campeões suíços por 5-0, naquela que foi, até ao momento, a maior goleada da competição nesta temporada, bem como como a maior derrota de sempre sofrida pelo Basileia em sua casa nas competições europeias.

• Lionel Messi (4 minutos), Sergio Busquets (15'), Bojan Krkić (22' e 46') e Xavi Hernández (48') apontaram os golos do triunfo do Barça, que afundaram ainda mais a formação suíça, orientada por Christian Gross, no último lugar do grupo.

• Em contraste, o Barcelona lidera o grupo com três vitórias em três jogos e com novo triunfo ficará à beira de carimbar a passagem aos oitavos-de-final. A formação catalã garantirá mesmo, desde já, o apuramento para a fase seguinte se vencer o Basileia e o FC Shakhtar Donetsk não conseguir bater o Sporting no Estádio José Alvalade, no outro encontro da quarta jornada do Grupo C. Um empate também será suficiente para o Barça selar a qualificação, caso o Sporting vença os ucranianos.

• O Barcelona estreou-se no Grupo C com uma vitória por 3-1 na recepção ao Sporting, alcançando, depois, na segunda jornada, uma vitória por 2-1 no terreno do Shakhtar, com um golo nos instantes finais da partida.

• Depois de derrotas em casa, frente ao Shakhtar (2-1), e fora, diante do Sporting (2-0) nas duas primeiras jornadas, que antecederam a goleada sofrida em casa ante o Barça, o Basileia viaja agora até Espanha consciente de que necessita de um autêntico milagre para se manter "vivo" na UEFA Champions League.

• Apenas uma equipa - o Newcastle United FC em 2002/03 – conseguiu recuperar depois de sofrer três derrotas nas três primeiras jornadas e qualificar-se para os oitavos-de-final e ninguém que tenha assistido à goleada infligida pelo Barça na terceira jornada acreditará verdadeiramente em feito semelhante por parte dos pupilos de Christian Gross. A três pontos do terceiro classificado do grupo, o Shakhtar, e a seis do Sporting, que ocupa o segundo lugar, os campeões suíços terão de vencer na Catalunha se quiserem manter vivas as ténues esperanças de seguirem em frente na UEFA Champions League desta temporada.

• A história também não está do lado do Basileia, visto que o clube venceu apenas um dos 11 jogos que disputou frente a adversários espanhóis nas competições europeias.

• Em solo espanhol, a formação suíça regista um empate e quatro derrotas nos cinco encontros que aí disputou. Nas suas mais recentes visitas a Espanha, na UEFA Champions League de 2002/03, o Basileia perdeu por esclarecedores 6-2 no terreno do Valencia CF, em jogo da primeira fase de grupos, e por 1-0 no terreno do RC Deportivo La Coruña, nos oitavos-de-final.

• Este é o primeiro confronto do Barcelona ante uma equipa suíça desde a temporada 1968/69, altura em que os catalães enfrentaram o FC Lugano na quarta eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças. O Barça venceu os encontros das duas mãos (3-0 em casa e 1-0 fora).

• Um "onze" formado por jogadores da cidade de Basileia visitou o Camp Nou na primeira eliminatória da Taça das Cidades com Feira de 1958/59. O Barcelona venceu o encontro por 5-2 e seguiu em frente com 7-3 no conjunto das duas mãos.

• Ao serviço do Grasshopper-Club, o agora treinador do Basileia, Christian Gross, sofreu duas derrotas por 2-0, em casa e fora, frente ao Real Madrid CF na fase de grupos da UEFA Champions League de 1995/96. Enquanto jogador do Grasshoppers, Gross fez parte da equipa que bateu em casa o Real Zaragoza, por 2-1, na segunda eliminatória da Taça UEFA de 1974/75, mas a sua equipa acabou eliminada, sendo derrotada por 5-0 em Espanha no jogo da segunda mão.

• O avançado Thierry Henry, do Barcelona, marcou por duas vezes no triunfo da França sobre a Suíça, por 3-1, na fase final do UEFA EURO 2004™. Henry também actuou no empate sem golos registado entre os dois países no Mundial de 2006, onde alinhou ao lado do defesa Eric Abidal, do Barça, frente ao dianteiro do Basileia, Marco Streller.

• O treinador do Barcelona, Josep Guardiola, assistiu do banco de suplentes ao triunfo da Espanha sobre a Suíça, por 3-0, em jogo dos oitavos-de-final do Mundial de 1994, disputado nos Estados Unidos.

Topo