O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Messi "doma" Lyon

FC Barcelona 3-0 Olympique Lyonnais
Um autogolo de Clerc abriu caminho para a vitória dos catalães, com Messi e Henry a fecharem a contagem.

Deco e restantes companheiros estiveram em bom plano
Deco e restantes companheiros estiveram em bom plano ©Getty Images

O FC Barcelona bateu o Olympique Lyonnais por 3-0 e somou três pontos na primeira jornada da fase de grupos da UEFA Champions League. Um autogolo de François Clerc abriu caminho para a vitória dos catalães, que também contaram com golos de Lionel Messi e Thierry Henry.

Nível elevado
A margem da vitória mal reflecte o nível elevado que o Barcelona conseguiu atingir em algumas fases do jogo. A equipa de Alain Perrin reagiu no segundo tempo e também realizou uma boa exibição, ficando com motivos para estar optimista para o resto da fase de grupos.

Sinais de alerta
O Barcelona jogou desde o primeiro minuto com grande velocidade e foi sempre uma equipa muito perigosa, pelo que o primeiro golo dos da casa era apenas uma questão de tempo. Logo no sexto minuto, Eric Abidal combinou com Ronaldinho e cruzou para Henry, que ficou a centímetros de inaugurar o marcador. A seguir, o defesa-esquerdo serviu Deco que, com um remate traiçoeiro, obrigou Rémy Vercoutre a uma defesa difícil.

Primeiro golo
As oportunidades de golo da equipa da casa surgiam em catadupa. Ronaldinho e Deco combinaram num livre e o brasileiro desferiu um remate rasteiro que passou muito perto do alvo. Depois foi a vez de Henry servir Messi que, depois de ultrapassar dois defesas, assistiu Ronaldinho. Este avançou para golo, até que surgiu Sébastien Squillaci a desviar o remate. Sidney Govou era o único jogador que mostrava alguma irreverência no ataque do Lyon, mas sem ameaçar a baliza do Barcelona. O golo da equipa da casa surgiu aos 21 minutos. Messi ultrapassou os defesas pelo lado esquerdo e cruzou para a área, onde surgiu o infeliz Clerc a desviar a bola de Vercoutre.

Anfitriões ambiciosos
Frank Rijkaard nunca tinha utilizado Henry durante tanto tempo no ataque do Barça e o avançado francês correspondeu com a melhor exibição desde que está na Catalunha. Porém, o maior destaque na equipa da casa vai para o trabalho excepcional realizado por Messi e Deco, que, ao contrário do que aconteceu nos últimos jogos da Primera División, colocaram sempre uma enorme pressão sobre os adversários. Messi combinou com Xavi Hernández e surgiu isolado na área, não dando hipóteses de defesa a Vercoutre, mas foi então que surgiu Clerc, a salvar sobre a linha de golo, redimindo-se do autogolo que tinha marcado. A falta de eficácia na concretização levou a que o resultado ao intervalo fosse de apenas 1-0.

Controlo
Na segunda parte, Perrin apostou no 4-5-1 e os franceses passaram a controlar melhor os atacantes adversários. Clerc e Anthony Réveillère jogaram no centro da defesa e marcaram com muito rigor Ronaldinho e Messi, mesmo que, para isso, fosse preciso recorrer à falta. O brasileiro não resistiu à intensidade da marcação e teve de ser substituído aos 65 minutos. Os campeões franceses foram tão eficazes que os adeptos catalães, que estavam em delírio na primeira parte, passaram a assobiar os seus próprios jogadores.

Lyon ambicioso
Perrin sentiu que estava perante a oportunidade de causar a "grande surpresa" que tinha previsto e apostou mais no ataque, passando a jogar em 4-4-2, com Nadir Belhadj a ceder o lugar a Milan Baroš. O Barcelona respondeu de imediato, com Xavi a servir Henry, que obrigou Vercoutre a desviar a bola junto ao poste direito. O guarda-redes francês nada pôde fazer quando, pouco depois, numa excelente jogada entre Deco, Andrés Iniesta e Messi, o argentino fez o 2-0 com um remate de pé direito. Bojan Krkić entrou para o ataque do Barça, tornando-se no jogador mais jovem se sempre a disputar um jogo da UEFA Champions League, mas foi outro adolescente, Giovani Dos Santos, quem ofereceu o 3-0 a Henry, numa altura em que já se jogava o período de compensação.