O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Reforços dão vitória ao PSV

PSV Eindhoven 2-1 PFC CSKA Moskva
Golos de Danko Lazović e Kenneth Perez, contratados este Verão, deram a vitória à equipa de Manuel da Costa.

O PSV levou a melhor sobre o CSKA
O PSV levou a melhor sobre o CSKA ©Getty Images

Um golo de Vágner Love no último minuto não chegou para dar ao PFC CSKA Moskva um ponto na sua viagem à Holanda, depois de tentos na segunda parte das novas aquisições Danko Lazović e Kenneth Perez terem dado uma vantagem decisiva ao PSV Eindhoven no jogo da primeira jornada do Grupo G.

Final emocionante
As ocasiões de golo escassearam no primeiro tempo, mas não faltou emoção depois do intervalo, com Lazović a marcar na sua estreia em jogos europeus pelo PSV com o tento inaugural do encontro, aos 59 minutos, a passe de Perez. Este último também marcou, a dez minutos do apito final, elevando para 2-0, mas o que parecia ser uma vitória fácil do campeão holandês acabou por se transformar num final de jogo frenético, devido ao golo de Vágner Love perto dos 90 minutos. Heurelho Gomes foi ainda obrigado a fazer uma boa defesa a cabeceamento de Jô, instantes antes de o desafio terminar.

Pressão inicial
O CSKA entrou melhor nos primeiros minutos. As fintas do avançado brasileiro Jô, em particular, causaram algumas dificuldades ao lado direito da defensiva do PSV. A defesa da formação holandesa, onde Manuel da Costa actuou os 90 minutos, esteve sob pressão aos 15 minutos, com Vágner Love a ser derrubado em posição perigosa, à entrada da área do PSV, mas a oportunidade acabou por se perder, tal como outra que se seguiu alguns instantes depois, fruto de uma boa combinação entre Jô e Love.

Affelay de fora
O PSV, por seu lado, mostrava dificuldades em servir os seus homens da frente, Danny Koevermans e Lazović, e aos 28 minutos o cenário pareceu ficar ainda mais negro, quando o médio Ibrahim Afellay saiu a coxear depois de uma entrada dura do bósnio Elvir Rahimić. Perez entrou para o seu lugar e a presença do jogador de 33 anos pareceu trazer uma nova inspiração à formação holandesa. Lazović quase marcava, depois de arrancar da esquerda e forçar Veniamin Mandrykin a uma defesa apertada, atirando ligeiramente por cima, na recarga.

Sérvios em evidência
Perto do final da primeira parte, as duas equipas estiveram perto de marcar. Primeiro foi o PSV - um cruzamento da direita do sempre activo Lazović foi desviado por Koevermans, com a bola a passar ligeiramente ao lado. Pouco depois, o colega de Lazović na selecção sérvia, Miloš Krasić, do CSKA, criou espaço na esquerda e centrou, Jô cabeceou, mas Gomes esticou a mão e defendeu. Na segunda parte o PSV entrou em campo com outra determinação.

Finalização tranquila
Perez não conseguiu aproveitar duas boas oportunidades logo após o reatamento, mas Lazović deu o exemplo à passagem da hora de jogo, chegando primeiro a um passe em profundidade de Perez, depois de este ter ultrapassado Rahimić, e desviando tranquilamente a bola para o fundo da baliza do CSKA. De repente, o jogo ganhou nova animação e os campeões russos estiveram perto do empate por Jô, antes de Yuri Zhirkov servir bem Vágner Love, que rematou para fora quando podia ter feito bem melhor.

Love reacende esperanças
O destino do CSKA parecia traçado quando Perez recebeu um passe do recém-entrado Jan Kromkamp e rematou com êxito por entre os braços de Mandrykin, mas uma bela concretização de Love - ultrapassando Gomes antes de atirar a bola para o fundo da baliza deserta, após um grande passe de Zhirkov -, quase dava o mote para os visitantes conquistarem um inesperado ponto, o que chegou a estar bem perto de acontecer.