O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Koeman antevê duelo táctico

Ronald Koeman admitiu estar preocupado com o sistema táctico do CSKA, mas ainda assim afirmou estar confiante na obtenção de um bom resultado.

O treinador do PSV Eindhoven, Ronald Koeman, admitiu estar preocupado com o adversário desta quarta-feira no Grupo G, o PFC CSKA Moskva, mas ainda assim afirmou estar confiante quanto às possibilidades da sua equipa.

Cinco defesas
"O CSKA joga de uma forma a que não estamos habituados na Holanda", afirmou o técnico da equipa do central português Manuel da Costa. "Normalmente, actua com cinco defesas e três homens no meio campo, e com laterais muito subidos. É uma estratégia que não costumamos enfrentar. E sabemos ainda que eles possuem avançados capazes de fazer a diferença, por isso não os podemos, de maneira nenhuma, subestimar".

Problemas no "onze"
O sistema táctico do campeão russo poderia ser útil ao PSV no escalonamento do seu "onze", pois com o defesa-esquerdo Mike Zonneveld castigado, Koeman poderá ter de recuar um médio-esquerdo. "Jogadores como Edison Méndez ou Jason Culina são alternativas possíveis, porque são capazes de defender e atacar", afirmou. Outro dilema passa por decidir quem vai actuar no lugar do médio Otman Bakkal, a contas com uma lesão no joelho.

"Muita qualidade"
O PSV começou bem a defesa do título de campeão holandês, conquistado por apenas um golo de diferença na última época. No sábado, uma vitória por 1-0, em casa, frente ao BV Vitesse deixou a equipa de Eindhoven com dez pontos na tabela classificativa em 12 possíveis. "Concedemos muito poucos espaços na nossa defesa até agora", referiu Koeman. "O CSKA será um duro teste, mas estou com um bom pressentimento. Temos uma equipa com muita qualidade e mais opções atacantes do que na última temporada".

Regresso de Farfán
Uma dessas opções é o ponta-de-lança Jefferson Farfán. O jogador está de regresso depois de uma lesão nos ligamentos do tornozelo e disputou o primeiro jogo da temporada ao entrar durante a partida com o Vitesse. "Não é descabido o Jeff jogar de início frente ao CSKA", admitiu Koeman, apesar de o internacional peruano não estar ainda totalmente apto fisicamente. Danny Koevermans deverá, assim, ter oportunidade de se estrear na UEFA Champions League.

"Bem preparados"
Koevermans marcou o golo da vitória do PSV no encontro do fim-de-semana - jogo que o CSKA deverá ter observado com alguma inveja. Devido a uma combinação de jogos de selecções e recalendarização de jogos da Taça da Rússia, o CSKA não joga desde o empate a um golo frente ao seu eterno rival FC Spartak Moskva, a 2 de Setembro, algo que, contudo, não preocupa o treinador Valeri Gazzaev. "Muitos jogadores actuaram em representação das respectivas selecções e os restantes têm vindo a treinar bem. Estamos bem preparados", garantiu.

Love é a ameaça
Gazzaev assistiu ao triunfo do PSV no sábado. "Não achei que tivesse sido uma grande exibição. Já os vi jogarem melhor e penso que vão actuar de outra forma contra nós. São uma equipa muito equilibrada e sólida. Atrevo-me a dizer que partem como favoritos. Mas os meus jogadores estão em forma, pelo que vão dar boa conta de si". Com o médio criativo Daniel Carvalho de fora devido a uma prolongada lesão no joelho, a maior ameaça do CSKA vem de Vágner Love, que leva seis golos em sete jogos no campeonato da Rússia, desde que regressou da Copa América. É um dos aspectos da formação do CSKA com que o PSV terá de se preocupar.