O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Dragão inspira FC Porto

O FC Porto vai apostar no seu esquema habitual para enfrentar o Liverpool, tentando manter o seu registo caseiro frente a adversários ingleses.

O FC Porto vai apostar no esquema do costume para enfrentar esta terça-feira o Liverpool FC, no muito antecipado jogo da primeira jornada do Grupo A da UEFA Champions League, no Estádio do Dragão.

Sistema habitual
"Vamos jogar no mesmo sistema em que actuávamos no último ano", revelou o treinador do FC Porto, Jesualdo Ferreira, referindo-se ao esquema táctico de 4-3-2-1, com Tarik Sektioui e Ricardo Quaresma nas alas a servirem o único ponta-de-lança, Lisandro López – o argentino que apontou o golo da vitória sobre o Marítimo no sábado e que permitiu aos "azuis-e-brancos" chegarem à liderança isolada da Liga portuguesa.

Sem favoritismos
O FC Porto não perdeu nenhum dos nove encontros em casa que disputou nas provas europeias frente a clubes ingleses e Jesualdo Ferreira acredita que a sua equipa vai ser capaz de dar continuidade a esse registo, apesar de ter pela frente uma formação que marcou presença em duas das três últimas finais da competição. "Não há favoritos", garantiu, relembrando o facto de o FC Porto também ter erguido o troféu há poucos anos, em 2004. "O FC Porto é capaz de vencer qualquer equipa". O técnico frisou que este jogo é tão importante como os restantes do grupo. "O único objectivo é passar à fase seguinte".

Comparações com o Chelsea
Jesualdo recusou também efectuar comparações entre o encontro desta terça-feira e o da última época, frente ao Chelsea FC, nos oitavos-de-final, em que o FC Porto esteve na frente nas duas mãos, mas acabou eliminado devido a um golo de Michael Ballack já perto do final, em Stamford Bridge. "Os jogos da fase de grupos são completamente diferentes de jogos a eliminar", referiu Jesualdo Ferreira. "Mas posso garantir que o FC Porto vai apresentar a mesma vontade do último ano".

"Grande jogo"
Liverpool e FC Porto já se defrontaram por uma ocasião nas competições europeias, em 2001, com a turma inglesa a levar a melhor por 2-0 no conjunto das duas mãos, graças a dois golos apontados em Anfield, numa campanha em que acabou por conquistar a competição. O avançado Dirk Kuyt afirmou que ele e os seus colegas de equipa conhecem as qualidades da equipa do FC Porto: "É um grande jogo para começar a UEFA Champions League. Sei como na última temporada foi importante obter um bom resultado [no primeiro jogo] no terreno do PSV [Eindhoven – onde o Liverpool empatou a zero]".

Equipa mais forte
Segundo Kuyt, a derrota na final da última edição, frente ao Milan, em Maio último, faz com que a equipa esteja, esta temporada, ainda mais determinada em fazer melhor. "Foi uma grande desilusão não termos vencido na última época", afirmou. "Temos uma equipa mais forte esta temporada, por isso vamos tentar ser campeões da Europa esta época". O ponta-de-lança holandês acredita que a concorrência na frente de ataque pode fazê-lo actuar ainda melhor, tendo afirmado: "Quando se quer conquistar títulos, tem de se ter grandes avançados".

"Velocidade e habilidade"
O treinador do Liverpool, Rafael Benítez, não é tão incisivo quanto às possibilidades da sua equipa. "É importante pensar num jogo de cada vez", alertou. "O FC Porto tem muita experiência e é um dos clubes de topo da Europa". Benítez fala com mais entusiasmo da maior dimensão ofensiva que os novos reforços como Fernando Torres e Ryan Babel podem trazer ao Liverpool e às suas actuações nos jogos fora de casa. "Estes jogadores podem trazer-nos qualquer coisa extra", admitiu. "Têm velocidade e habilidade, o que é fundamental para criar oportunidades, marcar golos e vencer jogos".