O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Milan irresistível

AC Milan 3-0 Manchester United FC (total: 5-3)
O conjunto italiano bateu em casa o United e carimbou a presença na final, com uma exibição de grande qualidade.

O AC Milan vai medir forças com o Liverpool FC na final da UEFA Champions League, depois de ter eliminado o Manchester United FC nas meias-finais, ao vencer por claros 3-0 o encontro da segunda mão.

Vidić titular
Com o português Cristiano Ronaldo no “onze” titular, a turma de Manchester viu recuperar para este jogo o defesa-central Vidić, ao passo que Rio Ferdinand (ainda não está a cem por cento) se sentou no banco de suplentes. Gary Neville, a recuperar de lesão, ficou de fora. Do lado do conjunto transalpino a grande contrariedade foi a anunciada ausência do capitão Paolo Maldini, devido a um problema no joelho.

Entrada demolidora
Depois de uma primeira mão fantástica, numa partida que rendeu cinco golos (o United venceu por 3-2), coube ao Milan assumir as despesas do encontro em San Siro. Assim, logo no primeiro minuto Kaká criou perigo junto da área forasteira, tendo-se desmarcado pelo lado direito. O brasileiro rematou cruzado, mas a bola não levou a melhor direcção. No minuto seguinte foi a vez de Seedorf criar uma oportunidade soberana, com um remate forte à entrada da área. Valeu ao United o guarda-redes Van der Sar, que se opôs da melhor forma ao remate do compatriota holandês.

Golo de Kaká
Aos seis minutos, Kaká voltou a ficar perto do golo, após cruzamento de Oddo, do lado direito. O virtuoso médio do Milan só pecou na finalização, com o remate a sair fraco, à figura de Van der Sar, numa fase em que os da casa ameaçavam seriamente as redes inglesas. Assim, aos 11 minutos, o astro brasileiro chegou mesmo ao golo (o seu décimo na prova), após assistência de Seedorf, com um desvio providencial de cabeça. Kaká, com um remate colocado de pé esquerdo, colocou a sua equipa na frente da eliminatória.

Resposta tímida 
Os “rossoneri” continuaram a dominar e, aos 16 minutos, foi a vez de Pirlo tentar a sua sorte fora da área, com o esférico a sair ligeiramente ao lado. Aos 19 minutos, o United deu o primeiro sinal de resposta, através de um disparo de Giggs. Dida defendeu com segurança. Contudo, os “red devils” revelavam muitas dificuldades para responder, perante um Milan senhor do jogo, a controlar completamente as operações.

A vez de Seedorf
Aos 29 minutos, a turma da casa chegou com naturalidade ao segundo golo, depois de um lance fantástico de Seedorf. O centrocampista holandês, em excelente momento de forma, aproveitou um alívio defeituoso da defensiva inglesa, livrou-se de dois adversários à entrada da área e atirou a contar, para delírio dos adeptos que lotaram o Giuseppe Meazza. Com as contas da eliminatória muito complicadas, o Manchester United não conseguiu ligar o seu jogo e foi dominado por um inspirado Milan no decorrer da primeira parte. No primeiro tempo, os italianos ainda poderiam ter chegado ao terceiro golo, após uma excelente jogada ofensiva, que culminou com um remate de Inzaghi muito perto do alvo.

Manchester pressiona
O United tentou “pegar” mais no jogo na segunda parte, mas o conjunto da Serie A não consentiu veleidades ao seu adversário. Aos 53 minutos, Kaká desperdiçou nova ocasião para ampliar a vantagem da sua equipa, depois de uma arrancada fulgurante. O médio brasileiro tirou Vidić do caminho, mas permitiu a defesa de Van der Sar. A equipa inglesa ia tentando mudar o rumo dos acontecimentos e aos 63 minutos enjeitou uma boa ocasião, após assistência de Rooney. Fletcher, descaído sobre o lado direito, atirou por cima, numa fase de maior assédio dos comandados de Alex Ferguson.

Gilardino faz o terceiro
Louis Saha entrou aos 77 minutos, para o lugar de O'Shea, na tentativa de o Manchester United chegar ao golo, mas dois minutos volvidos o Milan fez o 3-0, na sequência de uma desmarcação do recém-entrado Gilardino. O avançado italiano, perante um desamparado Van der Sar, picou a bola por cima do guardião holandês, sentenciando o jogo e a eliminatória. A final da UEFA Champions League, entre Milan e Liverpool (uma reedição da final de 2005), realiza-se no próximo dia 23 de Maio e terá como palco o Estádio Olímpico de Atenas.